A decisão de que redes sociais deve eleger como alavancas de negócio carece de uma análise prévia dos objetivos a alcançar através daquelas plataformas. Se é verdade que as redes sociais são importantes para o reconhecimento da sua empresa, não é menos verdade que o incremento de utilizadores naquelas redes amplia as possibilidades para os negócios que delas melhor tomem partido.

Importante: Se você precisa comprar Euros ou Dólares para uma viagem ao exterior, você tem que conhecer a Wise!
Eu viajo muito e as melhores taxas de câmbio encontro sempre na Wise. Sem falar no cartão VISA deles que pode ser solicitado gratuitamente e utilizado no exterior debitando direto da sua conta Wise internacional sem tarifas ocultas nem IOF, com praticidade e segurança.
Entre para a Wise é gratuito.

Leia também: Ideias para fotos de perfil feminino no WhatsApp: veja os melhores sites

https://pixabay.com/photos/phone-display-apps-applications-292994/
Como beneficiar o seu negócio com as redes sociais: Não perca esse texto

Com efeito, desde o advento das redes sociais que estas se foram tornando canais muito importantes para o empreendedorismo. Um negócio não pode hoje sobreviver sem tirar proveito das suas vantagens, designadamente a projeção do nome da empresa e da sua imagem de marca, o incremento reputacional, o estabelecimento de parcerias ou o conhecimento do próprio setor de atividade.

Há que estar ciente de que as redes sociais podem ser distintas entre si, o que decorre da natureza dos seus conteúdos. Certas redes sociais vivem da imagem e nelas poderá publicar imagens estáticas construídas a partir de slides prontos a editar; outras plataformas apelam à síntese das publicações através de curtas publicações de animação com texto; noutras ainda, poderá facilmente veicular as suas mensagens em formato de vídeo.

Quais os aspetos-chave que deve ter em conta

Antes que se lance numa senda de criar contas em tudo o quanto é redes sociais, convém perceber quais se adaptam melhor ao seu espírito empreendedor e à natureza do seu projeto. Deverá colocar-se a si mesmo algumas questões fundamentais:

  1. De que recursos disponho e de quais vou precisar? Deverá aferir quanto tempo e dinheiro
  2. pode investir nas redes sociais, dado que não bastará criar uma conta. Haverá que gerir o movimento que essa conta terá, o que poderá implicar a ampliação dos recursos humanos da sua equipa;
  3. https://pixabay.com/photos/entrepreneur-creativity-innovation-4784289/Quais são os objetivos da minha presença nas redes sociais? Deverá ter em mente que certas redes sociais são mais apropriadas para tais objetivos do que outras, pelo que deverá encontrar as preferidas por empresas de renome no mesmo setor;
  4. Os utilizadores de determinada rede são compatíveis com o meu negócio? A sua presença nas redes sociais deverá ir ao encontro das aspirações e necessidades dos utilizadores dessas reders;
  5. Em que redes sociais está o meu público-alvo? Se consegue segmentar o seu público-alvo no mundo real, irá conseguir facilmente identificar que mundo virtual é mais apelativo para esse grupo demográfico ou socioeconómico.

Tipos de redes sociais

Num tempo em que proliferam redes sociais para todos os gostos, deve ter em mente que estas se podem distribuir em dimensões que podemos classificar do seguinte modo:

  1. Redes de geolocalização: fazem muito sentido para os negócios, em particular para os de abrangência local. De entre estas, destacam-se o Facebook Places, o Foursquare e o Google My Business;
  2. Redes temáticas: são as plataformas em que os utilizadores encontram os seus conteúdos em formatos específicos, tais como vídeo (Youtube, Vimeo), áudio (Spotify) ou imagem estática (Pinterest);
  3. Redes especializadas: permitem uma seleção apurada da audiência com quem pretendemos interagir. Estas redes focam-se nas atividades profissionais ou empresariais, e daquelas o LinkedIn é a mais popular;
  4. Redes generalistas: promovem uma interação entre pessoas e marcas sem objetivos específicos, mas são bastante aptas à implementação de modelos de negócio B2B ou B2C. São exemplos óbvios destas redes o Facebook, Instagram e Twitter.

Qual é então a melhor rede para o meu negócio?

Considerando os tipos de redes sociais e a utilidade de cada uma delas, bem como as questões que deve responder antes de se aventurar no mundo virtual, facilitamos-lhe a identificação da mais apropriada ao seu negócio, de entre as mais importantes atualmente:

  1. Facebook. Conta quase 3 biliões de utilizadores. Permite criar facilmente uma conta, interagir com clientes, partilhar publicações com texto, imagem e vídeo, tal como permite vender praticamente tudo. Dispõe do Facebook Marketplace, que dispensa a necessidade de possuir um website de vendas.
  2. Instagram. 1,5 biliões de utilizadores que procuram lá encontrar inspiração. A Geração Z é a mais permeável ao marketing aspiracional, sofisticado e atrativo. A utilização de influenciadores digitais enquanto divulgadores de produto poderá ser uma ótima estratégia.
  3. TikTok. Com um crescimento exponencial de popularidade, o formato de publicações em vídeos de curta duração torna-se cada vez mais atrativo para celebridades que lá utilizam técnicas de product placement em parceria com empreendedores.

Conclusão

https://pixabay.com/photos/analytics-charts-business-woman-3265840/

É evidente que as redes sociais são altamente diversificadas, os seus conteúdos são ecléticos e nem todas servem bem os propósitos de todas as empresas. Avalie antes de mais em que mercado está posicionado e depois tire o maior partido da rede que melhor se adequa à sua estratégia e objetivos. 

Esperamos, com esta síntese de noções básicas acerca do grande e complexo universo das redes sociais, tê-lo ajudado a orientar a sua escolha e que dela possa beneficiar de enorme prosperidade para os seus projetos.