Você já ouviu falar no Cartão City Card? Não? Então fique nesse artigo que eu vou explicar.

Importante: Se você precisa comprar Euros ou Dólares para uma viagem ao exterior, você tem que conhecer a Wise!
Eu viajo muito e as melhores taxas de câmbio encontro sempre na Wise. Sem falar no cartão VISA deles que pode ser solicitado gratuitamente e utilizado no exterior debitando direto da sua conta Wise internacional sem tarifas ocultas nem IOF, com praticidade e segurança.
Entre para a Wise é gratuito.

Bem, todo mundo quer economizar durante uma viagem e tentar conciliar economia e realizar os sonhos, concorda? Você sabia que existem oportunidades de fazer isso? Atualmente existem muitos destinos turísticos que disponibilizam o City Card. Ainda não entendeu? E por isso ainda não sabe se vale a pena adquirir um?

Leia também: O que é City Tour a pé gratuito? Descubra o Free Walking Tour e economize nas viagens

Além de comprar os City Cards vocês podem colecioná-los. Muitos cartões são lindos
Além de comprar os City Cards vocês podem colecioná-los. Muitos cartões são lindos

O que é City Card:

É um cartão que surgiu para que o turista conseguisse curtir praticamente todas as atrações do lugar. Pode inclusive ser chamado de um passe, um bilhete da cidade. Ou seja, é ele quem vai te proporcionar acessos nas atrações que são mais disputadas, e tudo isso, num preço mais camarada.

Eles são chamados de “Luxor Pass”, Amsterdã Pass ou Zagreb City Pass.

Mas afinal, vale a pena comprar um City Card?

O City Card pode sim oferecer economia. Mas eles realmente valem a pena em todas as viagens? Isso depende do quanto você faz turismo.

Se você viaja muito para fora do Brasil e pensa sempre em economizar, o City Card é uma excelente opção.

Muitos países oferecem o City Card, especialmente as capitais. Este passe também é conhecido com o nome de City pass e Welcome card.

Criado especialmente para os visitantes, por oferecer descontos em várias atrações turísticas.

Os passes cobrem suas taxas gerais de admissão para centenas de grandes atrações.

Leia também: Chip internacional, tudo o que você precisa saber.

O que você precisa saber sobre o City Card

  • Todos os passes são válidos por um ano a partir da data da compra.
  • Todos os passes são totalmente reembolsáveis no prazo de um ano da data de compra, desde que não tenham sido ativados.
  • Os passes são ativados na primeira vez em que são digitalizados para entrar em uma atração (fazer reservas não os ativa)
  • Todos os passes são digitais. Basta comprar on-line, abrir o arquivo enviado para seu e-mail, imprimir e ir. Você também pode baixá-los para o seu smartphone. Cada atração irá
  • Escancear o código QR, que funciona exatamente como um show ou passagem aérea. 

A matemática e economia por trás do City Card. Será que vale mesmo a pena?

Não pense que você realmente economizará muito dinheiro porque, para a maioria das pessoas, os cartões acabam custando mais aos visitantes, incentivando-os a prender mais visões do que eles poderiam estar dispostos. 

A matemática é simples, na verdade, porque essas ofertas são muito lucrativas para os vendedores, porque trancam uma taxa fixa quando muitos visitantes podem se cansar ou distrair e pular muitas das vistas que estão pagando antecipadamente.

Também vale a pena ressaltar que quase todos esses cartões da cidade oferecem altas comissões para sites e agências que os vendem, não muito diferente das garantias estendidas de produtos eletrônicos, e esse fato por si só indica que eles são muito lucrativos para aqueles que os produzem.

Ainda assim, para o tipo certo de visitante, eles podem valer muito a pena, e vamos analisar os prós e contras agora.

Vantagens dos City Card

  1. A principal é que você ignora as filas e economiza tempo! Ou seja, provavelmente, o recurso mais valioso de quase todos . Esses City Passes é que eles permitem que você pule pelo menos a fila de tickets e, menos frequentemente, a fila de entrada principal. Durante as altas temporadas, você realmente vai economizar um tempo valioso. Isso pode significar ver 4 atrações ao passo que outra pessoa que não adquiriu o City Pass só pode verá 3 porque passou horas na fila comprando o ingresso individual e avuslo. Eu odeio fila e amo economizar tempo, e você?
  2. Economia de verdade! Para algumas pessoas, a alimentação e as compras durante a viagem podem engolir todo o orçamento, fazendo com que museus importantes sejam deixados de lado. Aí o City Card praticamente “te força” a visitar as principais atrações culturais, pois elas já estarão inclusas, ao adquirir o City Pass. E cá entre nós, para a maioria dos viajantes é fácil deixar alguns dos melhores museus fora do nosso itinerário se eles forem individualmente caros ou lotados. Se você tiver com um City Pass, isso não será problema, pois esse museu estará incluído, provavelmente. Além disso, muitos City Pass incluem o passe do transporte público.
  3. Facilidade na aquisição dos ingressos e no planejamento de sua viagem e visita. Exemplo, sobrou um tempinho, e existe uma atração bem recomendada, mas não estava na sua lista. Aí como ela já está paga, no seu City Card, pois você já pagou antecipadamente por 40 atrações diferentes, é muito fácil você decidir logo, ir sem perder muito tempo tentando decidir o que fazer.

O City Card tem desvantagens?

Bem, tudo na vida tem vantagens e desvantagens, principalmente se você ver por um outro ponto de vista. Pode ser que você gaste um pouco mais, como mencionado acima. Porém, é certeza que você visite muito mais atrações caso você não o tenha adquirido.

Outra coisa que pode causar um pouco de aborrecimento, é que tem gente que não gosta de correria. Ou seja, se você gastou o valor do City Card e pode se sentir na obrigação de visitar ABOLUTAMENTE TUDO que ele dá direito, ou seja, exemplo, 40 atrações.

Tentar fazer valer o preço pode desgastar você, para realmente “economizar” dinheiro com esses ingressos. Exemplo, você estará tentando visitar 4 ou mais atrações por dia, o que pode ser extremamente cansativo e possivelmente não muito agradável no dia.

Outro ponto que que pode ser considerado desvantagem ao adquirir o City pass é caso a cidade tenha inúmeras atrações legais de graça, como você já pagou o City Card, você deixará essas atrações de lado.

“Forçá-lo” a visitar as principais atrações culturais – muitas das grandes cidades turísticas do mundo são realmente maravilhosas para passear, e há infinitas atrações gratuitas em todas elas também. 

Com um City Card, você se sentirá obrigado a fazer as coisas que estão incluídas no ingresso dele, em vez de apenas absorver a cidade e dar preferencia para as atrações gratuitas.

Comprar um City Card significa que você terá muito menos chances de conhecer e conviver com moradores locais, ou assistir a uma apresentação de teatro gratuita no parque, ou passar uma hora ou duas em um maravilhoso mercado de antiguidades. Eu particularmente amo esses programas gratuitos.

E se você pular as atrações pagas do seu City Card para fazer essas gratuitas, você se sentirá culpado por fazê-lo.

Conclusão: Vale a pena adquirir um City Pass? Quando é mais indicado fazê-lo?

Considerando tudo, esses City Passes provavelmente são melhores apenas para:

  1. Famílias
  2. Turistas em sua primeira visita
  3. Pessoas em horários muito apertados
  4. Pessoas que têm certeza que querem ver todas as atrações famosas
  5. Turistas que estão mais interessadas em conhecer atrações pagas, sem ligar para o preço, do que aquelas que tentam economizar

Se você atender a vários ou todos os critérios acima, então comprar um City Card pode ser sim uma boa ideia. 

Vocês já compraram algum City Pass nas viagens pelo mundo? Eu comprei em Amsterdam e ele valeu muito a pena.

Espero que tenham gostado deste artigo, fique à vontade para escrever um comentário, será gratificante ter a sua participação. Até a próxima!