Cartagena das Índias na Colômbia, descubra aqui tudo para sua viagem

Sempre adorei visitar Paraty, no Estado do Rio de Janeiro. O centro histórico dali é tão maravilhoso quanto as cidades históricas mineiras, com o adicional do belo litoral.

Então viajei pra cá achando que iria encontrar uma Paraty um pouco mais desenvolvida.

Ledo engano! Enquanto Paraty vive só do turismo, Cartagena é a quinta maior cidade da Colômbia (1,2 milhão de habitantes, 300 mil só dentro das muralhas).

Vendo os arranha-céus de Cartagena das Índias, Colômbia.

E apesar dessa grandiosidade toda, achei seu centrinho histórico super aconchegante.

Além disso, o estonteante mar do Caribe dá as caras por aqui também, fazendo esse destino um dos melhores da América do Sul.

Existe um passeio até as Islas del Rosario e Isla Baru, próximo à Cartagena. Estão a cerca de 1 hora de barco dali. Foto: Juliana Cunha

Outra coisa que me chamou a atenção por aqui foi que apesar da cidade parecer cenográfica de tão linda, ela é real e muito genuína.

Pelas ruas do centro histórico de Cartagena, Colômbia

Ou seja, foi uma grata surpresa ver que dentro da cidade murada existe vida real, voltada para as pessoas locais, que nasceram e moram ali, e que tem sua própria rotina, independente dos turistas. Adorei ver as crianças de uniforme indo pra escola, gente indo aos correios e ao médico, e ver os moradores levando seus cachorrinhos para dar uma voltinha em cima da muralha histórica, que foi construída para proteger a cidade. Pena que eu não sei (ou não me sinto segura em) fotografar pessoas e clicar esses momentos especiais.

E nesse momento percebi que aqui o tempo passa muito lento. Tive a sensação de “cidade de interior”, onde no fim da tarde os moradores ficam à janela vendo o movimento da rua ou colocam suas cadeiras na frente de casa (por causa do calor) observando a vida passar, praticando meu esporte favorito em viagem: o “People Watching”. Sem dúvida alguma os cartageneros acham que nós, turistas, somos muito mais interessantes que a programação da TV. E eu bem concordo com eles, pois a cidade recebe gente de todos os estilos, do mundo todo.

Então nesse texto vou tentar contar como foi meus dias nessa cidade vibrante, colorida e patrimônio histórico e cultural da humanidade pela UNESCO.

E que você consiga fazer uma viagem tão linda e maravilhosa como a minha.

Um pouco da história de Cartagena

A cidade foi fundada em 1 de junho de 1533, e foi batizada em homenagem a Cartagena, na Espanha. Porém, o assentamento de vários povos indígenas nessa região do Caribe data de 4000 a.C., então ficou Cartagena das Índias.

Mapa da Colômbia com pontos indicando a origem de diversos povos pré-colombianos, dentre eles o povo Zenú ou Sinu (índios que moravam na região próxima a Cartagena ). O nome de cada povo é acompanhado de uma peça de cerâmica feita por ele e restaurada nos dias atuais. Imagem retirada desse site aqui

Durante o período colonial, a cidade foi sede de governo, moradia dos vice-reis, e um dos portos marítimos mais importantes para a expansão do Império Espanhol (isso explica suas construções imponentes e espetaculares).

Pedro de Heredia, navegador, conquistador espanhol e fundador da cidade de Cartagena de Índias.

Com a fama de esbanjar grande riqueza e prosperidade, transformou-se em um local muito atraente para piratas. Por isso, o Rei Filipe II mandou construir onze quilômetros de muralhas e fortes que serviram de defesa para a cidade entre os séculos XVII e XVIII. Essa fortificação é considerada a mais completa de toda América do Sul.

Parte dos 11 km de Muralhas de Cartagena! Super fotogênica
Vendo as Muralhas do avião! Cartagena das Índias, Colômbia

Quando ir e Quantos dias ficar

Fomos no carnaval, mês de fevereiro e março e ficamos 4 noites. Os dias estavam lindos, quentes, ensolarados e não pegamos chuva.

Dias lindos em Cartagena

Em Cartagena, a época mais chuvosa costuma ser de agosto até novembro, e o período mais seco, de janeiro a março, quando é alta temporada.

Espere máximas de temperatura próximo aos 40°C em junho, julho e agosto. Socorro!

Como chegar

Não há voos diretos entre as cidades do Brasil e Cartagena, devendo fazer no mínimo, uma parada.

Voamos do Aeroporto Internacional de Guarulhos para Bogotá e de lá um outro voo de cerca de 1 hora e meia para Cartagena.

Interessante dizer que diferente de Cartagena, Bogotá é bem fria, então não se esqueça de ter um casaco à mão caso queira conhecer a cidade num stopover.

Compare os preços e compre sua passagem para Cartagena das Índias pelo Skyscanner.

Saindo do Aeroporto de Cartagena:

Usamos o táxi e apesar de ter ônibus de linha comum, não usamos essa modalidade.

Importante dizer que os táxis em Cartagena não têm taxímetro, então negocie o valor da viagem antes mesmo de entrar no veículo. O percurso entre o aeroporto e o centro da cidade durou uns 20 minutos e custou cerca de 20.000 COP.

Vendo a Muralha do Taxi

Mas recentemente o Uber foi autorizado a operar por lá, e depois foi proibido, então confirme essa informação na data da sua viagem.

Documentos necessários para visitar Cartagena

Brasileiros não precisam de visto nem de passaporte para viajar para Colômbia. E a entrada pode ser feita com a nossa RG, mas tome cuidado: A carteira de identidade tem que ser original (Carteira de Motorista não é aceita), e tem que estar em bom estado de conservação e com no máximo 10 anos de expedição.

Importante dizer que eu nunca viajei só com a carteira de identidade, eu viajo com o passaporte desde a minha primeira viagem internacional.

Lembrando que a carteira internacional de vacinação contra a febre amarela é obrigatória para viajar pra Colômbia, então não se esqueça de levar.

Veja aqui no site da Anvisa informações para você conseguir a sua.

Seguro viagem

Eu me senti realmente muito segura em Cartagena das Índias.

Mas pra mim, melhor que viajar, com certeza é viajar em segurança.

Sentada sobre as Muralhas de Cartagena, super tranquila, mas segurada, claro!

Imagina se um contratempo surgir na viagem como perda de documentos ou até uma indisposição por alguma coisa que comeu?

Faça aqui sua cotação online e encontre o melhor (e menor) preço para seu Seguro Viagem! Com certeza é o melhor Preço Garantido!

E além de ter o menor preço, o blog também dá desconto se você usar o cupom de desconto ElizabethWerneck

Que moeda levar

A moeda utilizada na Colômbia é o peso colombiano, além de inúmeros estabelecimentos aceitarem o bom e velho cartão de crédito.

A maioria dos países pra onde viajo eu levo dólares americanos, e em casa de câmbio, troco pela moeda local.

Eu particularmente não achei Cartagena um destino barato, no entanto, achei um pouco mais barato que o Brasil (e eu acho o Brasil um país caro).

É possível encontrar preços de hotéis e restaurantes para todos os bolsos e gostos. Nas lojas, eu sempre tentava pechinchar, e muitas vezes eu conseguia um desconto.

Durante a minha conexão no Aeroporto Internacional de Bogotá troquei uns dólares no aeroporto mesmo.

Saiba que o câmbio em Bogotá é melhor do que em Cartagena, então se você estiver por lá não hesite em trocar dinheiro.

Mas há também, em Cartagena, várias casas de câmbio e caixas eletrônicos em diversos lugares da cidade.

Onde se hospedar em Cartagena

Vou responder rápido e rasteiro: Centro Histórico (cidade murada).

No entanto eu não fiquei lá quando eu fui. Calma que vou explicar.

Existem duas principais regiões para se hospedar em Cartagena: Bocagrande e a Cidade Murada, (dividida em 4 sub-bairros – Centro, Getsemani, San Diego e Matuna)

Mapa retirado do site mappery

Bocagrande é a área mais moderna, e foi onde eu me hospedei. Optei por esse bairro porque pelas minhas pesquisas os hotéis daqui eram mais novos (muitos de redes internacionais como Hilton, por exemplo) e oferecia um melhor custo-benefício, pois permite chegar ao Centro histórico de modo fácil, sem precisar pagar valores altos de táxi.

Shopping em Bocagrande, Cartagena das Índias, Colômbia. Foto: Juliana Cunha

Eles falam que é a Barra da Tijuca de Cartagena, porque é próximo da praia e de lojas de grifes famosas.

Essa praia salva no calor caribenho. Foto: Juliana Cunha

Então minha escolha foi o Hotel San Pietro, que sofreu uma reforma e agora mudou de nome para Baluarte Cartagena Hotel Boutique. Gostei bastante. Decoração bonita, limpo, seguro, café da manhã gostoso e funcionários muito atenciosos.

Porta do Hotel San Pietro, Cartagena
Área do café da manhã. Hotel San Pietro

Já os hotéis localizados na Cidade Murada são considerados mais caros, e muitos são antigos, precisando de uma reforma.

No entanto, essa parte antiga de Cartagena, possui a maioria dos pontos turísticos, bares e restaurantes que estavam na minha listinha para visitar; além de ser uma área deliciosa para caminhar.

Ou seja, quando eu voltar com certeza absoluta será por aqui mesmo que me hospedarei.

Minha tia acabou de voltar de lá e se hospedou hotel Balcones de Alheli.

Ela simplesmente adorou. Fica dentro da Cidade Murada. Tem um terraço com espreguiçadeiras e uma piscininha, bem rasa, só mesmo pra se refrescar, com uma vista para a Catedral de Cartagena. O café da manhã é servido nesse terraço.

Ela tirou muitas fotos aqui.

Rooftop do Hotel Balcones de Alheli. Cartagena das Índias, Colômbia. Foto: Juliana Cunha
Vista maravilhosa do quarto. Hotel Balcones de Alheli. Cartagena das Índias, Colômbia. Foto: Juliana Cunha.

Lembrando que os sub-bairros do Centro e de San Diego, possuem melhor localização.

Por ali tem um hotel que está no meu radar, o famoso Hotel Santa Clara, mas tem também outras tantas opções.

Escolha aqui no Booking seu hotel em Cartagena. Reserve através do blog, você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog a se manter. Lembre-se de ler as ótimas e sinceras avaliações que estão no Booking.com referente ao hotel escolhido para não ter nenhuma surpresa desagradável.

Comidas, bebidas típicas e onde comer

Importante saber que Cartagena não é uma cidade para ser aproveitada apenas com os olhos, mas também com o paladar. Sem dúvida alguma, os sabores daqui fazem parte do cenário. Sabores esses representados por frutas exóticas que não encontramos com facilidade no Brasil.

Experimentamos o corozo, e o tomate de árbol (bebemos o suco de tomate com laranja), o lulo (conhecido como naranjilla no Equador e Panamá), a guanábana (nossa graviola), o zapote (sapoti), a limonada de coco.

Comemos também empanadas e arepa com queijo (dizem que é a melhor da Colômbia, talvez pela proximidade com a Venezuela, que é quem entende de arepa), e a dica é comprar do vendedor que está em frente a Las Bóvedas.

Veja aqui a receita das Arepas Colombianas

Como boa mineira que sou achei muito legal encontrar uma padaria chamada “El Pan de Queso”, que tem boas opções de lanche por um preço justo.

Vá também ao “portal de los dulces”, onde tem ótimos doces típicos e variados com preços acessíveis. O carro chefe por aqui são as cocadas: além das tradicionais, tem de as de doce de leite, chocolate e as de frutas como abacaxi e maracujá.

O famoso Café del Mar é um espetáculo! Foi um dos pores do sol mais bonitos que vi até hoje! Completamente inesquecível. A cerveja é bem carinha, mas…. Vc paga pelo ambiente, né?

Café del Mar em Cartagena! Recomendadíssimo

Um dos dias almocei num restaurante bem elegante chamado El Santíssimo e indico caso você esteja comemorando alguma data especial.

Comi filé de peixe, arroz com coco, patacón (significa banana frita, e como eles comem banana frita! É uma delícia, amo!) e salada.

Outro dia comi lagostas e lagostins acompanhados de arroz e salada. Hum! Fiquei com água na boca só de lembrar.

Almoço no Restaurante Mar De Las Antilhas.
End: Cl. 25 8B-26, Cartagena, Provincia de Cartagena, Bolívar, Colômbia

Além da cerveja colombiana que bebíamos igual água por causa do calor.

Na última noite jantei no Hard Rock (queria comer um hambúrguer) e estava uma delícia, como sempre.

Área interna do Hard Rock Cafe Cartagena
Do balcão externo do Hard Rock Cafe Cartagena.

O que comprar?

Além dos sabores, tem também os sons de Cartagena. Você anda pela rua e escuta o tempo todo “a la ordem” sempre que se entra em alguma loja, então se prepare porque os vendedores são bastante insistentes.

Artesanatos Colombianos

Esmeraldas Colombianas

A Colômbia, ao lado de Brasil e Zâmbia (África), são os países que mais produzem esmeraldas no mundo.

As esmeraldas colombianas são valorizadas mundialmente, e em Cartagena muitas pessoas compram uma jóia.

Pedra do filme Tudo por uma esmeralda (Romancing the Stone 1984), que Michael Douglas encontra nas proximidades de Cartagena

Dentro da Cidade Murada existem muitas joalherias, eu mesma trouxe um delicado par de brincos de esmeralda pra minha mãe.

Certificado de Garantia do brinco comprado em Cartagena.

Sinceramente eu achei os preços um pouco mais baratos do que no Brasil, mas comprar joias com esmeralda não é para qualquer bolso.

Além disso os preços variam muito – de acordo com o local de compra, tamanho e quantidade das pedras, o material que acompanha a joia (por exemplo o brinco que eu comprei era esmeralda com prata, e o que tinha ouro era mais caro), qualidade das pedras e a sua própria capacidade de negociar.

Pérolas Colombianas

Outra coisa que comprei também foi uma jóia com pérolas. Eu particularmente adoro, acho que combina com tudo e o mais importante, não saem de moda, sendo um clássico.

Como Cartagena se localiza na região do Mar do Caribe, é um excelente local para a compra desse produto.

E aqui também é tipo as esmeraldas, o preço varia bastante. Pois além das joalherias, os vendedores ambulantes também comercializam jóias artesanais com a gema (esse termo gema se refere tanto a minerais quanto pedras preciosas e pérolas).

Comprei um colarzinho pra mim dentro da cidade murada, pagando menos de R$ 70,00.

Importante dizer que o material que acompanhou esse produto não tinha ouro, nem prata, ou seja, esse valor é referente exclusivamente às pérolas mesmo – ah, mas mesmo assim, amei minha jóia, em um tom levemente prateado, cada uma com suas características e “imperfeições” que as tornam exclusivas.

Inclusive depois que eu comprei esse colar eu bem pensei que fosse mandar para uma joalheria quando chegasse ao Brasil, para incluir um material mais nobre, mas confesso que deixei pra lá. Exibo minhas pérolas caribenhas por aí em um cordão baratinho de nylon com um fecho de bijuteria.

Café colombiano

Outra coisa que eu trouxe também foi o cheiroso e delicioso café.

Quem me conhece sabe que eu só tomo café decafeinado e achei por aqui também.

É uma excelente dica comprar para presentear as pessoas queridas que ficaram no Brasil, pois café é a paixão nacional do Brasileiro, né?

Mas independente disso, a Colômbia é uma excelente produtora de café e aqui eu indico a marca Juan Valdez.

Eles tem lojas na Espanha, USA, Chile e Equador, etc. (Podia vir pro Brasil também!)

Além da comprovada qualidade dos cafés, e das iguarias comercializadas, existe também um apoio aos cafeicultores locais como filosofia da marca. Responsabilidade social é muito importante!

Artesanatos colombianos

Trouxe um prato e uma máscara de parede, camisetas de malha e ímã de geladeira.

Mas o artesanato mais cobiçado daqui é a bolsa Wayuu. Essa bolsa é produzida pela tribo Wayuu, que fica entre Colômbia e Venezuela, e como é 100% feito a mão, é difícil encontrar 2 iguais. Os preços variam de U$15 e U$30.

Foto retirada da Wikipedia. A característica dos tecidos das bolsas são inspirados na natureza e na cultura dessa tribo.

Trouxe também um chapéu, artigos em cerâmica e réplicas em miniatura da Chiva Rumbera. Este era um antigo meio de transporte usado por aqui para levar mercadorias, hoje em dia foi transformado em atração turística, ficou colorido, onde o povo vai bebendo rum, com banda ao vivo tocando rumba e muita diversão.

Livros do Gabriel Garcia Marquez

Quem é fã desse autor (como eu) sabe que Gabo viveu em Bogotá, Cartagena das Índias, Paris, Havana, Barcelona e Cidade do México.

O escritor não apenas eternizou Cartagena em seus emocionantes contos, como também modificou para sempre a história dessa região.

A sua casa, apesar de que não está aberta ao público, é um ponto turístico no Centro Histórico de Cartagena.

Na Universidade de Cartagena foi inaugurada o Espaço Cultural Gabriel García Márquez,

Imagina você comprar um dos livros do Gabriel García Márquez, em espanhol! Acho uma lembrança de viagem super alternativa.

Atrações em Cartagena

Essa lista não tem tudo que você pode fazer na cidade. O charme daqui é justamente se perder pelas ruas, descobrir suas surpresas como pequenas galerias, museus, restaurantes e etc.

Sem contar as praias e ilhas paradisíacas, enfim, muitas atrações para curtir.

Torre do Relógio

Está localizada no principal portal de acesso da cidade murada. Recomendo começar seu passeio por aqui. Além disso sugiro usar esse marco turístico como ponto de encontro, pois todos sabem aonde fica.

Aqui você encontra vendedores de passeios para as ilhas.

Torre Del Reloj ao fundo

Muralha de Cartagena

São mais de 10 km de muralha para você caminhar e tirar muitas fotos porque o local é muito bonito.

Café del Mar e o Baluarte de Santo Domingo

Localizado em cima da muralha. Foi por aqui que ela começou a ser construída.

Aqui está localizado também o famoso Café del Mar, onde os turistas assistem o pôr do sol no mar do caribe tomando cerveja e ouvindo música “chill out”. Dica : chegue cedo para pegar um bom lugar, porque o local enche.

Las Bóvedas

Falei daqui na parte das compras. Atualmente funciona como um bom mercado de artesanatos, mas foi construído no final do século XVIII, para ser depósito de armamentos e até celas de prisioneiros.

Compre aqui suas lembranças de viagem.

Portal de los Dulces

Falei daqui na parte da gastronomia.

Se você gosta de desbravar os destinos através dos gostos e sabores, você pode incluir uma parada nesse local.

Foto: Juliana Cunha

Praças de dentro da cidade murada

Uma coisa que Espanhol sabia fazer no período colonial eram as bonitas praças, chamadas de Plaza de Armas.

A “Plaza San Pedro Claver” recebe o mesmo nome da Igreja no local.

E por aqui tem também uma escultura de San Pedro Claver, feita pelo artista Enrique Grau, além algumas obras de arte de sucata, feitas por Edgardo Carmona.

Já na Praça Santo Domingo você vai encontrar além de outra igreja com o mesmo nome, a famosa Gertrudes, uma escultura de bronze feita pelo artista Fernando Botero.

Pintor e escultor, Fernando Botero é um artista colombiano reconhecido principalmente por seus trabalhos em que representa personagens volumosos e que carregam um viés de crítica à ganância humana.

Na Plaza Bolívar (conhecida também como Parque de Bolívar você encontra bastante árvores e banquinhos para descansar depois de uma caminhada pela cidade. Estão localizados por ali o Museu da Inquisição, o Museu do Ouro, o Museu da Esmeralda e a Biblioteca de Cartagena.

As principais igrejas de Cartagena:

Como toda cidade colonial que se preze tem que ter belíssimas igrejas, pois o catolicismo era a religião preponderante naquela época.

Igreja e Monastério de San Pedro Claver estão na praça que eu citei anteriormente de mesmo nome, e todo esse local foi erguido no século XVII abrigando uma igreja e um monastério.

Igreja de San Pedro Claver: igreja grandiosa do século XVI, com museu dedicado ao um dos primeiros abolicionistas que foi canonizado.

A visita ao monastério é paga e vale a pena visitar o claustro da igreja, que é belíssimo!

Já a Igreja de Santo Domingo é a igreja mais antiga de Cartagena, e foi edificada no final do século XVI. Em frente a igreja você encontra a praça de mesmo nome além de alguns cafés e restaurantes.

Já a Catedral Metropolitana de Cartagena pra mim, é a mais bonita! Tanto é que comprei uma pintura dela que está na minha sala. A Catedral é também chamada de Basílica Menor Santa Catalina de Alejandría – visível de vários pontos da cidade.

Tem também a Igreja de Santo Toribio. Embora pequena, é acolhedora e agradável para contemplar e orar. Seu interior é bem bonito, onde chamo a atenção para seu altar-mor, esculpido em laca e coberta de folha de ouro. De acordo com as crônicas de Cartagena, essa igreja foi a última igreja construída durante a era colonial em 1666.

Nesse templo também há uma peça muito peculiar armazenada em uma urna coberta de vidro. É uma bala que foi lançada durante o ataque do Almirante Vernon dentro do templo, quando a missa estava sendo celebrada em 27 de abril de 1741, dia de Santo Toribio. O projétil caiu no meio dos fiéis, mas ninguém ficou ferido, o que foi considerado um fato divino pelos crentes. Portanto, a bala está preservada como uma lembrança do milagre ocorrido lá.

E por fim, mas não menos importante a Igreja da Santíssima Trindade localizada no bairro Getsemaní, erguida no século XVII.

Fica na praça de mesmo nome, onde começou a revolução que resultou na independência da cidade. Adoro esses detalhes históricos, e você?

Aliás a próxima dica é:

O bairro Getsemaní

É um Bairro fora da Cidade Murada, mas bem pertinho dela. É um local boêmio, moderninho, cheio de arte de rua, muitos jovens, “street food” e uma atmosfera alegre e colorida. Boas baladas estão por aqui.

Balada boa no Café Havana. Gravado por Juliana Cunha

Museus de Cartagena

Como toda cidade turística Cartagena possui inúmeros museus para contar um pouco de sua rica história. No prédio do Palácio da Inquisição, por exemplo, abriga o Museu da Inquisição, o Museu Histórico de Cartagena e também o Arquivo Histórico da Cidade.

Tem também o Museu da Esmeralda, do Ouro Zenú, e dessa vez optamos por entrar no Museu Naval do Caribe.

Também localizado dentro da cidade murada, esse Museu te transporta para o mundo dos navegantes e conta a história naval e marítima da Colômbia e do Caribe.

Então aqui vimos maquetes e réplicas em miniatura de barcos e caravelas, além de mapas da região e muita informação.

O Museu do Chocolate também vale a pena conferir. É de graça e fala sobre a historia do cacau, e embaixo você pode degustar vários Chocolatinhos e outros produtos feitos de cacau. É uma estratégia de marketing maravilhosa. Você vai lá, aprende sobre o assunto, degusta de graça mas fica com vontade de comprar a loja toda.

Pra você ter uma noção, até chá da casca de cacau eu comprei ali. Hahaha.

Essa atração poderia entrar tranquilamente na parte de gastronomia da cidade, né?

Teatro Heredia

Um dos prédios históricos mais belos da Colômbia, o Teatro está aberto para visitação. Fiquei com vontade de assistir alguma apresentação por ali, pena que não foi possível.

Castelo de San Filipe de Barajas

Essa fortificação, construída pelos espanhóis entre 1536 e 1657, protegeu a cidade por um bom tempo.

O lugar é lindo, com uma bela vista da cidade, onde tem vários labirintos e túneis construídos estrategicamente para a defesa do local.

Destaque para um pequeno cinema que passa um rápido filminho explicando um pouco da história!

Eu fui no final da tarde e pequei um belíssimo pôr do sol. E aqui foi tipo as Muralhas: mil fotos por segundo. O local é muito fotogênico!

Daqui da Fortaleza a gente consegue ver a próxima atração que é :

Convento Santa Cruz de La Popa

Construído em 1607, o local tem arquitetura colonial e tem uma vasta coleção de peças religiosas. O claustro e a vista da cidade são os destaques do local, pois aqui é o ponto mais alto da cidade. Pena que dessa vez não conseguimos visitar.

Islas del Rosario e Isla Baru

Esse arquipélago fica dentro de um parque nacional para proteger um dos mais importantes recifes de coral da costa caribenha. As pessoas podem visitar a área do parque nacional, nas ilhas, e vários passeios estão disponíveis.

Infelizmente não fiz esse passeio porque eu iria para a Ilha de San Andres em seguida.

Arquipélago Islas del Rosario. Foto: Juliana Cunha

Visita à cidade de Barranquilla durante o carnaval

Queríamos conhecer outra cidade da Colômbia e então pegamos um ônibus e fomos para Barranquilla.

Barranquilla está a cerca de 130 km de Cartagena

É o local de nascimento da estrela pop internacional Shakira, da atriz Sofía Vergara e da Miss Universo 2014, Paulina Vega. O escritor Gabriel García Márquez morou e estudou em Barranquilla em sua infância e juventude.

Viemos também porque ouvimos falar que o Carnaval de Barranquilla é uma das festividades folclóricas e culturais mais importantes da Colômbia, declarado Patrimônio Cultural da Nação pelo Congresso da Colômbia em 2001 e Obras-primas do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade pela Unesco em 2003.

Não sei se paga para assistir ao desfile, no entanto, não pagamos. Chegamos um pouco perdidos na cidade, sem saber aonde ir, e logo uma pessoa nos convidou para assistir o desfile na arquibancada. Aceitamos!

Gostamos bastante, mas eu prefiro o carnaval de rua, e aqui não consegui ver nenhum bloco passar, mas valeu a experiência.

E aí pessoal? Convenci vocês a visitarem Cartagena das Índias? Eu quero muito voltar!

Palenqueras Colombianas. Descendentes de escravos africanos, elas vivem em palenque (local como os quilombos brasileiros), a uma hora de Cartagena.

Américas Colômbia

2 comentários Deixe um comentário

  1. Amei conhecer um pouco de Cartagena das Índias através do seu olhar. A riqueza de detalhes com que descreve os lugares me encanta. Parabéns pelo texto, já quero conhecer esse lugar lindo! Obrigada pelas informações! 😘

  2. A Colômbia é um dos meus destinos de sonho e claro, Cartagena das Índias é um dos grandes motivos pelos quais quero tanto visitar o país! O olhar presente neste artigo está fantástico, as descrições, as fotografias e as ideias. Muito bom! 🙂

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: