Anúncios

Visitando Siena: uma rápida passagem por ali.

No planejamento da viagem ficamos em dúvida se a gente incluiria ou não Siena em nosso roteiro, porque não tínhamos muitos dias, e era muita Itália pra poucas férias. Mas a cada pesquisa realizada eu descobria o quanto Siena era encantadora, interessante e com uma localização bem estratégica. Como já tínhamos passado algum tempo em Florença, então resolvemos variar e fazer Siena uma base para conhecer outras vilas medievais da Toscana.

Siena vista do nosso hotel. Gostaria de ter ficado mais tempo por aqui

Siena possui mais de 800 anos, e foi fundada por Aschio e Senio, filhos de Remo, um dos fundadores lendários de Roma, e por isso, o emblema da cidade é a loba que amamenta Rômulo e Remo, então você vai encontrar muitas estátuas em toda a cidade.

Dentro do Palácio Público, estátua da loba capitolina. Segundo a lenda sobre a fundação de Roma, o animal teria amamentado os gêmeos Rômulo e Remo

A cidade rivalizava com Florença, e outras cidades vizinhas. Porém, foi devastada em 1348 pela Peste Negra, e em 1557 perdeu sua independência e foi integrada nas formações políticas e administrativas da Toscana.

Siena. Quando essa torre foi construída tinha que ser maior que as de Florença, pois naquela época significava prestígio e poder

A cidade possui uma das melhores universidade da Itália, fundada em 1203, famosa pelas faculdades de Direito e Medicina.

Nossa experiêcia na cidade:

Chegamos tarde da noite em Siena porque estávamos dirigindo pelos campos da Toscana, então preferimos dormir aqui a voltar pra Florença.

Siena ao anoitecer.

Depois que chegamos no hotel saímos para jantar, e qual a surpresa de achar um restaurante tão bom no próprio hotel. O hotel chama Villa del Solle e o restaurante chamado Il Tartufo. Recomendo fortemente. Cardápio com comida típica da Toscana e trufas frescas raladas na hora. Um espetáculo. Pena que não temos fotos desse momento porque estávamos tão cansados que nos esquecemos de tirar.

Siena à noite

Sobre o Hotel: O atendimento do proprietário no dia seguinte foi excelente. Mas chegamos muito tarde no dia anterior e não tinha ninguém para nos recepcionar, o portão estava trancado. Acredito que tenha sido alguma funcionária do restaurante do hotel que abriu a porta e nos recebeu. Naquele momento ninguém falou com a gente sobre as rígidas restrições de trânsito dentro das muralhas, no centro histórico da cidade, então acredito que deixamos o carro estacionado em local errado naquela noite. Na hora de irmos embora do hotel o proprietário pegou seu próprio carro e nos acompanhou até os portões da cidade, para se certificar que a gente realmente sairia da cidade por onde entramos, pois acredito que como estávamos hospedados lá, a responsabilidade era dele. Você precisa de autorizações especiais para entrar, e se você entrar sem autorização levará multa. Só sei que não recebi nenhuma multa de Siena então acho que o proprietário deve ter resolvido essa situação (dessa viagem da Itália, já chegou duas multas pra gente pagar, conto em outro post). Mas o hotel tem uma localização perfeita, parece uma casa bem chique. O café da manhã era bom e foi uma boa escolha. Nesse hotel conhecemos alguns brasileiros hospedados, e eles disseram que sabiam da Zona de tráfego limitado (zona ZTL) e optaram por não alugar carro, e fazer os passeios que o hotel organizava. Acho uma excelente opção também.

Hotel Villa del Sole

Uma dica é que se você quer se hospedar na parte histórica talvez não seja uma boa opção alugar um carro.

Então de manhã tomamos café no hotel e fomos conhecer a cidade, dar uma voltinha ali no centrinho antes de seguir viagem. Adorei a cidade! Era um domingo e naquela hora da manhã estava um pouco vazia, sem tanto turista, parecia que as famílias sienenses estavam por ali, curtindo sua cidade.  

Café da manhã no hotel
Na praça da cidade

Penso que Siena não tenha mudado muito desde a idade média até os dias de hoje, então caminhar por aqui foi uma espécie de viagem no tempo.

Praça principal em Siena

Então fomos direto pro coração da cidade, a Piazza del Campo, onde o Fórum romano costumava ser. Essa Piazza é famosíssima em todo o mundo pela festa denominada Palio di Siena, que é uma corrida de cavalos ao redor da praça por duas vezes em cada verão. Siena também apareceu no filme “James Bond, Quantum of Solace”. E por ali tiramos algumas fotos e resolvemos entrar no Palazzo Pubblico.

Selfie no Palácio Público

Um pouco sobre esse Palácio: Foi construído pelo governo da República de Siena, entre 1297 e 1310 em estilo gótico para ser a sede do Governo dos Nove. Internamente ele abriga um museu chamado Museo Civico, que a gente não conseguiu visitar, mas todos os relatos que li dizem que é imperdível, com salas decoradas com afrescos de pintores medievais da época auge de Siena. Destaque para “Maestá”, obra de Simone Martini, na Sala del Mappamondo. Já o mais famoso afresco fica na Sala dei Nove, onde Ambrogio Lorenzetti pintou os efeitos do Bom e do Mau Governo, datado 1339. Atualmente o Palácio serve de câmara municipal e prefeitura.

The Maestà, por Simone Martin, obra localizada no Palácio Público em Siena. Imagem da Wikipedia
Alegoria do bom governo, por Ambrogio Lorenzetti, foto Wikipedia
Alegoria do mau governo, por Ambrogio Lorenzetti, foto Wikipedia

O Governo dos Nove foi o governo que instituiu a República de Siena, de 1287 a 1355. Foi um momento de grande esplendor político e econômico para a cidade, porém acabou por causa da peste.

Então subimos na Torre do Palácio, a Torre del Mangia, construída entre 1325 e 1348. A subida é completamente claustrofóbica, então quem tem algum medo de altura, não recomendo.

Sino instalado após o fim da peste que atingiu a cidade em 1348.

A gente foi sem pesquisar sobre essa atração e não quisemos desistir de subir, então encaramos os 440 degraus da Torre que nos levou a uma altura de cerca de 100 metros! Eu e o Fernando nos revezamos com a Iara no colo, e confesso que ela parecia se divertir vendo o perrengue da situação. A subida foi um pouco cansativa, pois o espaço era muito apertado, com teto baixo e pra piorar (ou deixar o passeio mais emocionante) há pessoas descendo também, e além disso a Iara resolveu fazer cocô na fralda, então a gente realmente pensou em desistir. Rs. Mas no final fez parte da nossa experiência medieval e deu tudo certo, e assim que descemos da torre voltamos pro hotel para trocar a fralda e seguir viagem. Quando a Iara ler nas historinhas uma princesa presa na torre medieval, vou falar pra ela: então, filha, nem te conto, você bem já teve essa experiência também, hahahaha.

Avistando a Piazza del Campo

Lá de cima consegui avistar toda a cidade de Siena e os campos da Toscana, e realmente a vista era linda. Como eu adoro visitar as cidades do alto!

Linda Toscana
Eu e Iara numa torre medieval
Vista linda de Siena

 Pagamos 10 euros para visitar a torre.

Sobre a torre: Pessoas com dificuldade de locomoção, crianças e pessoas com problemas cardíacas ou claustrofóbicas não são indicadas ao passeio. Nós não fizemos reservas de bilhetes, compramos na hora, pois geralmente não há tanta fila para o local, e é permitido 50 pessoas subirem por vez. Uma coisa que seria legal é deixar a torre para o a tardinha, no pôr do sol. Os ingressos foram vendidos dentro do palácio, em seu hall. Pagamos 10 euros. Existe a possibilidade de comprar o bilhete completo (Torre del Mangia + Palazzo Pubblico + Santa Maria della Scala) por 20 euros. Acho que vale o passeio, pena que a gente não tinha mais tempo.

Daqui a gente consegue ver perfeitamente nosso hotel

Mas o porquê do nome da Torre: O nome mangia (mangiare, em italiano, é comer) surgiu por causa do primeiro vigia do local, que costumava gastar todo o salário em comida. Esse vigia sabia das coisas. Rs.

Iara e seu papai na Torre del Mangia- Siena

Uma coisa que não fizemos em Siena, mas que eu realmente gostaria de ter ido é visitar o Duomo da cidade. Essa Catedral foi construída entre 1215 e 1263 possui mármore colorido, cheio de detalhes e lindos mosaicos. Apesar de’u adorar visitar templos religiosos nosso tempo na cidade estava apertado então não conseguimos ir. Além dessa igreja existem outras muito lindas também que vale a visita.

Catedral de Siena. Foto retirada da Wikipedia

E aí? Gostaram? Vocês tiveram mais tempo na cidade? Então conta aqui nos comentários o que vocês fizeram.

Europa Itália

Anúncios

5 comentários Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Travel Around the World

Vem descobrir o Mundo connosco...

CONTO EM DETALHES

Crônicas, histórias, poesias e percepções.

Elizabeth Werneck

Um blog para falar sobre viagens e outros assuntos

WordPress.com

WordPress.com is the best place for your personal blog or business site.

%d blogueiros gostam disto: