Anúncios

Kuala Lumpur: Informações gerais de Turismo na capital da Malásia

Quem me acompanha no Instagram @elizabethwerneck sabe que eu saí do Myanmar e parti rumo a vibrante capital malaia. Kuala Lumpur é uma cidade muito legal que vou tentar te convencer a incluí-la em seu roteiro quando você estiver viajando pelo sudeste asiático.

Localizando Kuala Lumpur

Malásia (em inglês e malaio: Malaysia) é um país do Sudeste da Ásia que possui seu território total um pouco menor que o estado do Mato Grosso do Sul.

O interessante desse país é que seu território além de ter pequenas outras ilhas, está dividido em dois: Uma parte fica no continente, na extensão Sul da Tailândia, e a outra parte numa outra ilha chamada Bornéu, onde lá tem, além do resto da Malásia, outro país chamado Brunei, e também parte da Indonésia.

Imagem e informações retiradas do site Wikipedia

Além da Tailândia, Brunei, Indonésia e Singapura, a Malásia também faz fronteira marítima com o mar da China Meridional, com o Vietnam e com as Filipinas.

Um pouco da história da Malásia

Os registros dos primeiros povos da Malásia são de mais de 40 mil anos atrás (que povo antigo!). Sua história é condicionada pela excelente posição estratégica entre os 2 oceanos Índico e Pacífico. Isso atraiu comerciantes desde o século VII. No início eram siameses, indonésios e muçulmanos de vários lugares, como da Pérsia e Arábia; Depois, foram portugueses, holandeses e por fim pelos britânicos até conquistar sua independência em 1963, depois de intensas operações de guerrilhas.

A população é composta por malaios, chineses, indianos, entre outros, e o islamismo é a religião oficial da Malásia, ainda que o país garanta a liberdade de religião, como budismo, taoísmo, cristianismo, hindu e outras crenças populares asiáticas. Além disso, além da língua malaia, também se ouve nas ruas o tâmil. Todo esse caldeirão cultural às vezes tem como consequência um certo desequilíbrio político e social que gera conflitos, pois deve ser muito complicado administrar todas as demandas dos mais variados grupos.

Artistas em Festa de comemoração ao aniversário de uma cerveja local

Se você é como eu e vê nas diferenças culturais um destino incrível, essa viagem é pra você. O país foi um dos que eu lamentei por não ter tido mais tempo para conhecer mais da capital como também outras cidades. A Malásia tem cidades colonizadas por portugueses com bela arquitetura (Malaca), bucólicos vilarejos com plantações de chá-verde (Cameron Highlands ); uma riquíssima biodiversidade da Ilha de Bornéu, um arquipélago com 90 ilhotas famosas pela beleza com praias estonteantes (Langkawi), uma incrível região de mergulho em Sipadan, a arte de rua em Georgetown, e por fim uma gastronomia plural, cheia de diferentes temperos e ingredientes. Você já ouviu falar do White Coffee, super típico da cidade de Ipoh?

Batu Caves, uma das maiores atrações da Malásia.

Clima e quando ir à Malásia

A cidade está localizada no hemisfério norte, bem próxima da linha do Equador. O clima da Malásia é equatorial, quente e úmido.

A capital Kuala Lumpur é quente e úmida durante o ano inteiro com chuvas bem distribuídas, mas com o máximo de chuva nos meses entre março e abril e entre setembro e novembro. A chuva cai muitas vezes na forma de pancadas à tarde. Os meses bastante secos do ano são junho e julho.

Nós fomos em dezembro, e pegamos um dia de chuva torrencial por pouquíssimo tempo. Até gostei porque deu uma refrescada.

Noite de lua cheia em Kuala Lumpur, Malaysia

Transporte na Malásia e como chegar

Pela enorme distância não há voos diretos entre Brasil e Malásia. Nós viemos do Myanmar, de um voo direto. Mas se você vier direto do Brasil, pode escolher fazer escala na Europa, no Qatar ou nos Emirados Árabes Unidos.

Crianças na fila de Imigração do Aeroporto internacional da Malásia

A gente pensou em vir de Singapura, sendo possível fazer a viagem de ônibus até Kuala Lumpur, que inclusive é o modo mais barato. A viagem dura cerca de 5 horas.

Se você quiser mais aventura outra opção é pegar um trem saindo de Bangkok, (ou outra cidade na Tailândia). Eu adoro viajar de trem, e você? No entanto, você não chega até a capital e sim até Padang Besar. Aí você deve trocar de trem para chegar até Kuala Lumpur.

Para viajar entre as cidades, o mais indicado seria pegar ônibus. A gente não alugou carro no país, e também não aconselho pois achei o trânsito bem “estilo Ásia” (entendedores entenderão rs).

O sistema de transporte urbano de Kuala Lumpur funciona bem. Lá tem metrô, trens e ônibus. No entanto, a gente só usou o aplicativo Grab (tipo o Uber da Ásia) e achamos um bom custo benefício.

Para ir e voltar do aeroporto usamos o transporte contratado pela proprietária do apartamento e deu tudo certo.

Compre passagens aqui: https://12go.asia/en

Dinheiro na Malásia

A moeda oficial é o Ringgit Malaio (MYR), conhecido como dólar malaio. Sugiro levar dólares americanos ou euros para fazer a troca lá mesmo. Nós trocamos no próprio aeroporto assim que desembarcamos.

Documentos necessários para entrar na Malásia como turista

Nós brasileiros não precisamos de visto para entrar no país. Porém, a estadia máxima para quem viaja a turismo não pode passar de 90 dias. Ah, e é necessário estar com o passaporte válido por no mínimo 6 meses quando entrar no país. Lembrando que o turista brasileiro precisa portar o Certificado Internacional de Vacina contra febre amarela.

Dica de ouro: Assim como Bangkok, o procedimento é o seguinte: Desceu do avião já procura o balcão de controle sanitário (Health Control), onde deverá apresentar o referido Certificado Internacional de Vacinação para cadastro. Faça isso antes de entrar na fila da imigração. A gente entrou na fila da imigração, ficamos um tempão, aí quando chegou a nossa vez, o  atendente disse que brasileiros precisam ter passado lá primeiro. Ou seja, depois de um voo cansativo, ainda perdemos tempo.

Onde se hospedar em Kuala Lumpur

A primeira coisa que deve se ter em mente é saber quantos dias você ficará aqui. Kuala Lumpur tem um aeroporto internacional bem grande e com vôos para muitos lugares, então se você está só de passagem na cidade vale a pena se hospedar próximo ao aeroporto. O aeroporto é longe da cidade (1 hora de carro sem trânsito, que dá cerca de 60 km).

A cidade é uma megalópole e possui hotéis de redes internacionais. Eu particularmente achei a Malásia um pouco mais barata que viajar pelo Brasil, inclusive hospedagem e alimentação.

Uma dica genérica que vale para a maioria das cidades grandes é tentar ficar hospedado perto da uma estação de metrô ou na área central. Você economiza tempo e dinheiro.

Quando as Torres Petronas foram construídas o centro da cidade foi transferido para próximo delas, então esse “novo centro” foi chamado de KLCC (Kuala Lumpur City Center). Ao redor das torres se desenvolveu com um enorme shopping e um parque com show das águas, então sugiro ficar por ali.

Nós alugamos um apartamento por aqui, e foi uma localização bem acertada. Andávamos a pé a maior parte do tempo, e foi muito bom.

Piscina do prédio do nosso apartamento alugado
Vista do nosso prédio. Parkview Serviced Apartment, 5, Jalan Cangkat Perak, Kuala Lumpur, Malásia

Outra região excelente também para se hospedar e bem pertinho da KLCC é a região de Bukit Bintang. Esse bairro é cheio de shoppings e possui uma vida noturna bem legal com bares e restaurantes.

Onde comer em Kuala Lumpur

Tomamos café da manhã perto do nosso apartamento. A região tem inúmeras opções.

Esse beco cheio de restaurantes e food trucks conta com uma decoração super bonita, e deve ser muito animado em horário de happy hour e de noite.

KL Citywalk, Jalan P Ramlee, Kuala Lumpur, Malásia

Pro almoço fomos num restaurante tailandês bonito, gostoso e com preço razoável.

Malai Thai Cuisine, Fraser Place, 10, Jalan Perak, Kuala Lumpur, 50450 Kuala Lumpur, Federal Territory of Kuala Lumpur, Malásia

Outro dia almoçamos no shopping Suria, pois estávamos com horário marcado para subir ao topo das Torres Petronas e lá tem uma praça de alimentação enorme, com variados tipos de gastronomia. E nesse dia fomos de culinária japonesa.

E depois pausa pro sorvete

Uma noite fomos jantar no Hard Rock Cafe de Kuala Lumpur e gostamos muito. A localização é boa e era bem pertinho do nosso apartamento. O atendimento é atencioso e a comida estava gostosa também. O ambiente é muito interessante e a música de alta qualidade, rock dos anos 80. Vale a pena pra quem quer dar uma descansada de música e de comida asiática.

O que significa Kuala Lumpur?

O nome da cidade significa literalmente “confluência enlameada”, referente às Minas de estanho que tinha naquela região.

Segurança e Saúde

A Malásia é considerada um país seguro, até para mulheres que viajam sozinhas por aqui. Entretanto, como toda viagem, apesar da culpa nunca ser da vítima, tomar alguns cuidados são importantes. Não deixe o dinheiro à mostra, nem ostente objetos de valor. Andávamos pelas ruas à noite indo e voltando dos restaurantes para jantar e a gente nem se lembrava de perigo ou violência, como a gente se lembra aqui no Brasil, que infelizmente é recorrente e faz parte da nossa realidade.

O sistema de saúde local é considerado bom. De qualquer forma, é sempre recomendável fazer um seguro viagem antes de embarcar em sua viagem para Malásia.

Faça uma cotação sem compromisso neste link que já inclui o cupom ELIZABETHWERNECK que garante o desconto de 5% na compra do seu seguro viagem!

Acompanhe minhas viagens em tempo real pelo Instagram >>@elizabethwerneck

Se você gosta das dicas do blog, ajude na sua manutenção, reservando seus hotéis e pousadas pelos links daqui. Isso não aumenta em nada o valor da sua reserva e gera um pequeno percentual revertido para o blog 😉

🛏 Pesquisando por hotel? Dê uma olhadinha no Booking.com! Você não paga nada a mais pela reserva, pode alterar e cancelar quando quiser, e ainda consegue os melhores preços.

Ásia Malásia

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: