Visita à Cisjordânia, Palestina, onde história e religião se encontram.

No hotel que estávamos hospedados contratamos um passeio de um dia inteiro para visitar a região da Cisjordânia, Palestina. Eu estava tão, mas tão empolgada, que estava parecendo criança, cheia de expectativas! Finalmente conheceria lugares que ouvi falar das minhas aulas de religião e catecismo como Belém, Jericó e mar morto até lugares que estão constantemente nos noticiários de todo o mundo.

Começamos a expedição pela singela e famosa Capela dos Pastores ou Igreja da Anunciação, ou Shepherd’s Field Church.

A Capela fica na área da cidadezinha de Beit Sahur, a sudeste de Belém, na Cisjordânia, na Palestina. A capela marca o local onde, segundo a tradição católica, os anjos anunciaram o nascimento do menino Jesus. Muita história e religiosidade num só lugar.

Apesar do espaço urbano contemporâneo alargar-se, deu pra ver perfeitamente os antigos prados, dos “Campos dos Pastores” dos Evangelhos, e isso me emocionou muito!

Além disso, com escavações no local foram encontrados os três “sepulcros dos pastores”, além de ruínas pertencentes a um mosteiro edificado ao redor do ano 400 d.C..

Nessa área também se encontram grutas, cavidades escavadas em rocha calcária, usadas como moradia no período herodiano-romano.

Ou seja, historiadores atestaram que essas cavernas já eram habitada/utilizadas no tempo de Jesus: nos buracos foram encontradas cerâmicas do tempo de Herodes e moedas da época dos primeiros Procuradores Romanos e da Primeira Guerra Judaica.

A igreja é super fofa e foi muito emocionante conhecer o campo dos pastores.

Continuamos nossa expedição e chegamos em Belém (Bethlehem)!

Pelas ruas da cidade onde nasceu o menino Jesus!

A cidade é um centro de cultura e turismo na Palestina, e para a maior parte dos cristãos, é o local onde nasceu Jesus Cristo. A cidade é habitada por uma das mais antigas comunidades cristãs do mundo, além de também ser a terra natal do rei Davi, e o local onde ele foi coroado rei de Israel.

Turistas em Belém, Palestina.

Imagina conhecer a Praça da Manjedoura e a Igreja da Natividade poucos dias após o Natal! Foi de uma emoção sem tamanho. Fui criada na fé católica, então sei cada detalhe da história do nascimento de Cristo.

A igreja da Natividade é uma das mais antigas igrejas do mundo. Sua estrutura foi construída sobre uma gruta que a tradição cristã marca como o local exato de nascimento de Jesus. Em razão de os muçulmanos considerarem Jesus como sendo o segundo maior profeta islâmico, o local é considerado sagrado tanto para o cristianismo como para o islamismo.

Sua construção data do ano de 326, quando teria sido ordenada por santa Helena, mãe do imperador romano Constantino.

Dentro da Igreja da Natividade. A estrela de prata marca o local tido como o ponto exato do nascimento de Jesus.
A linda Igreja de Santa Catarina fica ao lado da Basílica da Natividade.

Depois visitamos uma Gruta que abrigou a Sagrada Família, em fuga para o Egito, quando Herodes na ânsia de matar o Rei dos judeus que nascera, em Belém, manda matar todas as crianças com menos de 2 anos. De acordo com a tradição cristã, Maria amamentou o menino Jesus até os dois anos.

Gruta do leite, Belém, Palestina
De acordo com a tradição cristã, a Gruta de Leite é o lugar em que um pouco de pó da gruta, ajuda mulheres que querem e não conseguem engravidar ou não tem leite materno para seu bebê.
Pausa para o almoço no bandejão palestino Temptation Tourist Center, Abu Raed, Ein es sultan, 972 west bank، Jericho Old City

Seguimos para a cidade de Jericó, situada à quase 30 km de Jerusalém, ainda em territórios palestinos. Jericó é praticamente um oásis no vale do rio Jordão, condição que a transformou desde tempos imemoriais na “cidade de Verão” da elite regional. A cidade que fica 240 metros abaixo do nível do mar, sendo considerada por alguns como a mais baixa do planeta, situa-se também a uns poucos quilômetros do célebre Mar Morto e é conhecida pelas suas famosas tâmaras e papaias, largamente utilizadas na medicina e gastronomia.

Jericó, cidade mais antiga e mais abaixo do nível do mar do globo!

Independente da religião, quem é que não gostaria de ter a sensação de regressar ao passado em um museu de História mundial antiga a céu aberto? Jericó, com 10 mil anos de idade é a cidade mais antiga do planeta.

Os vestígios de diversas grandes construções descritas na Bíblia estão presentes neste oásis com beleza natural árida banhada pelo clássico e mitológico, Rio Jordão.

Descrita no Velho Testamento como a “Cidade das Palmeiras”, abundantes campos ao redor de Jericó tem feito dela um lugar de habitação humana por milhares de anos.

Existem artefatos e ruínas que remota aos tempos das cavernas.

Aqui podem ser encontrados vestígios, por exemplo: de uma torre que os especialistas alegam ter cinco mil anos a mais do que a data oficial da construção das Pirâmides do Egito; Igrejas do período bizantino durante reconstrução do Império Romano no séc. IV; Palácios de Sultões do séc. VII, entre outras construções presentes na história mundial.

Sítio arqueológico Tell es-Sultan é o local de Jericó antigo e bíblico e hoje é um sítio arqueológico nomeado pela UNESCO na Cisjordânia.

As grandes civilizações sempre estiveram presentes em Jericó, seja pacificamente ou por combate militar, este último infelizmente sempre mais frequente. De certo que uma terra tão bela despertou a cobiça de grandes imperadores. E desperta até hoje, todos sabem do combate religioso existente ao redor de Jericó.

Vimos o bondinho que te leva até o Monte da Tentação (dá pra subir de carro também).

Ao fundo o Monte da Tentação. Colina no deserto da Judéia, onde Jesus foi tentado pelo diabo. Arredores de Jericó, Palestina. No monte está o Mosteiro da Tentação (ou “Qarantal”), um templo ortodoxo grego. No mosteiro, no topo da montanha, você pode encontrar um muro, sobre as ruínas de uma Fortaleza.

E fizemos uma parada rápida para foto na árvore bíblica de Zaqueu.

A estória é mais ou menos assim: Zaqueu, diz a Bíblia, era um odiado cobrador de impostos desta cidade. Certo dia ouviu que Jesus iria ali chegar e queria muito vê-lo. Mas acontece que Zaqueu era de baixa estatura e, por isso, não conseguiria ver Jesus por entre a multidão. Astuto, Zaqueu resolveu o seu problema: Subiu na árvore que ficava no percurso de Jesus. E o cobrador de impostos não só viu como teve o prazer de receber o Mestre em casa, porque, conta a Bíblia, ao passar ali, Jesus levantou a cabeça e ordenou-lhe que descesse porque nesse dia ficaria em sua casa..

Árvore do Zaqueu. Lugar emblemático para os cristãos.

Foi próximo a esta árvore que a Rússia escolheu para ser o centro do complexo museológico que construiu aqui. O museu, em terreno comprado no séc. XIX pelo Governo russo, contém obras de arte russas e artefatos encontrados durante as escavações para a construção do edifício. É também utilizado para exposições e eventos culturais russo-palestinianos, com o objetivo de ajudar a relançar o turismo por aqui. O lançamento do museu é graças às festividades dos dez mil anos de Jericó. Que cidade velhinha!

Lembrando que apenas carros autorizados têm permissão para atravessar os check points que controlam as fronteiras entre Israel e Palestina. Se você vier de carro alugado não será possível. Deixo aqui a indicação do nosso guia que fala inglês e tem permissão para circular entre Palestina e Israel: Zahi Shaked e a empresa israelense de turismo com ótimas opções para um dia ou dois, Bein Harim Israel Tours.

Achamos a experiência ótima

Israel Oriente Médio Palestina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Travel Around the World

Vem descobrir o Mundo connosco...

CONTO EM DETALHES

Crônicas, histórias, poesias e percepções.

Elizabeth Werneck

Um blog para falar sobre viagens e outros assuntos

WordPress.com

WordPress.com is the best place for your personal blog or business site.

%d blogueiros gostam disto: