Minhas impressões sobre Barcelona: Gaudí, praias e muita música

Sempre me sinto um pouco desconfortável em escrever sobre destinos muitos turísticos como Paris, Londres, Nova York, etc. E Barcelona é um desses! Mas ao mesmo tempo também me sinto desafiada, e por isso, sigo em frente.

Eu sempre quis conhecer a cidade, principalmente depois das cenas que vi em Albergue Espanhol (2002, Cédric Klapish – França) e em Vicky, Cristina, Barcelona (2008, Wood Allen – EUA ). Ah, como o cinema me inspira!

Um pouco da história de Barcelona

A cidade que fica na Espanha, é também a capital da Catalunha (uma comunidade autônoma) o idioma é o catalão, e são considerados extremamente separatistas. Disseram, inclusive, que é a cidade que menos se sente espanhola.

Detalhes urbanos de Barcelona, Espanha.

É também uma das cidades antigas mais famosas do mundo. Segundo uma das lendas, a cidade foi fundada por Hércules, o lendário herói da mitologia grega, 400 anos antes de Roma!

Devido à sua excelente localização na costa do Mediterrâneo, Barcelona sempre foi uma cidade próspera, e por isso foi sitiada e conquistada repetidamente por muitos povos, incluindo romanos, visigodos, mouros, francos, britânicos, etc, mas apesar disso, a cidade conseguiu preservar sua herança cultural.

Quase tudo aqui dá para ser feito ao ar livre, e vários pontos turísticos de Barcelona, das antigas fortalezas aos arranha-céus ultramodernos, abrangem praticamente todos os períodos de sua história. “Só isso” já a torna um lugar muito especial, principalmente para os entusiastas de arquitetura e urbanismo.

Bebendo sangria no restaurante Tapa Tapa no térreo do shopping Mare magnum. Sangria é uma bebida feita com base numa mistura de vinho tinto ou branco, suco e pedaços de fruta e açúcar. Deve ser bebida bem fresca, recorrendo, se necessário, a gelo. Tradicionalmente, é uma bebida associada à Espanha, onde está presente desde pelo menos o início do século XIX.

Lugares turísticos de Barcelona

Um centro importante é o Bairro Gótico, que ainda preserva inúmeras construções da Idade Média e até alguns edifícios da época dos primeiros assentamentos romanos.

A linda Praça Reial fica no “Barri Gòtic” de Barcelona, Catalunha. Fica perto de La Rambla e é uma atração turística popular, principalmente à noite.

E ao lado do Bairro Gótico fica a animada La Rambla, uma rua imperdível para todos que planejam vir pra cá. Além de boas lojas e restaurantes, quase todo edifício aqui é um monumento arquitetônico espetacular.

Calçadão Las Ramblas: com 1,2 km, liga a Praça da Catalunha ao Porto antigo, na Cidade Velha.

Outro local particularmente interessante é o antigo mercado Boqueria, construído em vidro e decorado com bonitos mosaicos, além do monumento de Colombo, com 60 metros de altura. O monumento fica exatamente onde o famoso explorador desembarcou de sua primeira viagem à América.

A cidade em si possui inúmeras colinas com diferentes tamanhos. O ponto mais alto (500 metros acima do nível do mar) é o Monte Tibidabo, que oferece vistas pitorescas de Barcelona. O nome da montanha vem do latim “Tibi Dabo” (“eu te dou”), significa as palavras do diabo sussurradas a Deus para tentá-lo, mostrando a beleza do mundo lá do alto.

Igreja Católica chamada Sagrat Cor, no topo da montanha Tibidabo. Essa montanha domina a paisagem de Barcelona. Com 512 metros proporciona belíssimas vistas da cidade e do litoral. (foto retirada da Wikipedia)
Além dessa igreja, há também um Parque de diversões e uma torre de telecomunicações.

O segundo ponto mais alto (173 metros) é a montanha Montjuic, onde Barcelona sediou os Jogos Olímpicos de Verão em 1992. Os locais de interesse incluem a Fonte Mágica em forma de elipse com iluminação, música e, às vezes, fogos de artifício.

Fonte Mágica de Montjuic, famosa pelos shows de água e luz coreografados com música.

Um pouco mais longe do topo da montanha, podemos encontrar o Parque Montjuïc e a área olímpica, bem como o Castelo Montjuic, um dos edifícios históricos mais famosos de Barcelona. Foi construído entre os séculos XVII e XVIII para defender a cidade. Durante o curso da história, o castelo já foi tomado pelos britânicos e pelas tropas de Napoleão, e atualmente abriga um museu militar.

Castelo de Montjuïc, Barcelona, Espanha. Foto retirada do site Wikipedia

No sopé da montanha fica a Plaza de España, uma das maiores praças da cidade, e por ali assistimos a um pôr do sol inesquecível, do alto no alto de um rooftop de um hotel. Por ali há duas torres venezianas de 47 metros de altura em frente à praça e há uma fonte linda decorada com esculturas em estilo barroco. A Plaza de España, em Barcelona, serve como símbolo da antiga grandeza da cidade e, ao mesmo tempo, como símbolo da moderna cidade-estado. É realmente um símbolo majestoso!

Happy hour no Hotel Catalonia Barcelona Plaza
Depois fomos para o Pincho J bar. Local excelente, pinchos muito saborosos, e com imensa variedade a preços ótimos, 1 e 1, 5€. I. Um pincho, pintxo ou pinchu é um pequeno lanche, tipicamente consumido em bares, tradicional na Espanha.

Outros dois grandes monumentos do século XX incluem o Palácio da Música Catalã, lindo, sendo um belo exemplo do estilo modernista catalão.

Palácio da Música Catalã, Auditório para concertos art-nouveau famoso pela exuberante fachada e pela cúpula de vitrais. Barcelona, Espanha

E a Agbar Tower, um moderno arranha-céu de 38 andares (interessante que quatro de seus andares são subterrâneos).

A forma da torre foi inspirada na água, na forma espetacular da montanha de Montserrat e nas torres da Sagrada Família em Barcelona. Toda essa estrutura é feita de metal e painéis de vidro colorido.

Gaudí e Barcelona

A verdade é que todos esses marcos de Barcelona acabam completamente ofuscados pelos grandes monumentos projetados pelo arquiteto Antoni Gaudí. Aqui existem fontes barrocas, torres venezianas, edifícios modernos e ruínas romanas antigas, que podem ser encontradas em outras cidades do mundo. Se for uma foto isolada então, pode ser difícil identificar até o local da obra, se é na Itália, França ou Portugal, por exemplo. No entanto, cada obra-prima arquitetônica de Gaudí não é como qualquer outra coisa no mundo. Basta você ver um de seus prédios, varandas, e “redemoinhos”, com diferentes cores, misturas e texturas, e você rapidamente identifica o artista e a obra. Apesar de existir várias casas projetadas por Gaudi em outras cidades, a maior parte de seu importante legado está aqui.

Museu Casa Batló, Barcelona

Existem milhões de informações e páginas escritas sobre esse incrível arquiteto – o fundador de seu próprio estilo – mas nenhuma palavra transmite a essência dessas obras de arte únicas.

Casa Milà (1906-1910), também conhecida como La Pedrera. Estilo art-nouveau catalão

No total, existem dezenas de estruturas criadas por Gaudí na capital da Catalunha. Por exemplo, no Parque Guell, que ocupa uma área de mais de 17 hectares, existem inúmeras casas e fontes, caminhos e colunas que foram criadas pela poderosa imaginação de Gaudi.

Parque Guell, Barcelona

O Parque Guell foi a minha maior frustração do mundo do turismo, até hoje. Não consegui entrar porque deveria ter comprado o ingresso antes, e eu não sabia. Só consegui visitar seus lindos jardins, na área externa.

Como existe uma limitação do número de visitantes por horários, se a gente quisesse comprar o ingresso para aquele dia, teríamos de esperar bastante tempo (3 ou 4 horas) para conseguir entrar. O Park Güell está bem fora de mão e não há muito o que fazer nas redondezas. Se você decidir arriscar, visite a parte não restrita do parque, enquanto aguarda pelo seu turno para entrar na zona monumental. Nossa recomendação é a compra antecipada dos ingressos pela internet.

Atualização: em junho de 2018 foi anunciado que, a partir de 2019, e durante a temporada alta, não haverá venda de ingressos nas bilheterias do parque. O que torna ainda mais importante chegar no parque com o ingresso comprado.

Compre seu ingresso aqui: https://parkguell.barcelona/

Terceira fonte da escadaria com El Drac, o emblemático réptil, no parque Guell, Barcelona.

Dizem que por Gaudí ter passado a infância à beira-mar, todas as suas casas são inspiradas em um castelo de areia. Ele amava a natureza e achava que o céu e mar faziam uma ótima combinação, e tanto as árvores quanto as nuvens eram formas esculturais perfeitas. Gaudí não gostava de espaços muito fechados e de formato regular, evitava linhas retas porque as considerava artificiais, enquanto um círculo era de origem divina. É sempre difícil escrever sobre as obras-primas e sobre o gênio.

A Igreja da Sagrada Família é um famoso projeto de Antoni Gaudi, que está em construção desde 1882.

Sua aparência original tornou uma das principais atrações turísticas da Espanha.
Em novembro de 2010, o Papa Bento XVI consagrou a Sagrada Família, para que agora possa realizar oficialmente os cultos da igreja católica. Mesmo em construção, a igreja é incrivelmente bonita.

Praias de Barcelona

As praias aqui oferecem bons momentos aos turistas com grande dose de charme. Com uma orla de cerca de 5km, cheia de lugares chamados “chiringuitos” (tipo quiosques de praia), onde se come, bebe e se relaxa, ao som de chillout (estilo de música eletrônica relaxante, um dos meus favoritos), e em preguiçosas espreguiçadeiras. Definitivamente as praias de Barcelona fazem muito sucesso, sendo bem badaladas.

Foto retirada do site https://www.barcelonas.com/barcelona-beaches.html

Praia de Barceloneta, Barcelona

Foi a principal visitada, pois é a que está mais próxima ao centro. Eu achei bem bonita, e foi a primeira vez que cheguei perto do Mar Mediterrâneo, então você já imagina a emoção. Dizem que nos meses de alta estação é a que mais enche, mas brasileiro já está super acostumado a praia lotada. Ela fica no próprio bairro que leva seu nome, junto à Playa de San Sebastián e a Playa de la Victoria. É uma das maiores, e possui boa infraestrutura.

Praia Nova Icària, Barcelona

Essa praia tem fama de ter ótima infraestrutura e água limpa, sendo uma das mais recomendadas. Tem parquinho para as crianças, aparelhos de ginástica e área para esportes. Tem fácil acesso, vindo de metrô, as estações perto são Ciutadella e Bogatell, pela Linha 4. Se você vier de ônibus, pegue as linhas 6, 36, 41, 92 e 141.

Praia de Sant Miquel, Barcelona

Essa aqui é bem perto da Igreja de São Miguel, daí o nome. É uma praia bem pequena, e das mais antigas. Ela se destaca pois tem infraestrutura que facilita o acesso ao mar de pessoas com mobilidade reduzida, e também fica muito próxima à Barceloneta.

Platja de Sant Miquel, Barcelona, Espanha.

Praia Sant Sebastià, Barcelona

Essa praia é mais frequentada pelos moradores da cidade, e menos pelos turistas, e isso significa Topless e naturalismo. Ela fica perto do Hotel W, que tem formato de vela de barco, um dos mais luxuosos da cidade. A estação de metrô mais próxima é a Barceloneta. Se você vier de ônibus pode utilizar as linhas 14, 16, 17, 39, 40, 45, 51, 57, 59, 64 e 157.

Próximos da praia São Sebastião e do shopping Mare Magnum, Barcelona, Espanha.

Praia Bogatell, Barcelona

Essa praia também é mais frequentada pelos locais, por não ser de fácil acesso pelo metrô. A praia tem infraestrutura para a prática de alguns esportes como ping-pong, futebol e vôlei. O metrô mais próximo é a estação Poblenou/Llacuna. E de ônibus você chega pelas linhas 6, 36, 41, 92 e 141.

Primavera Sound e o Parc Del Fórum

O motivo principal da viagem era vir a este festival, localizado no Parc Del Fórum.

O Primavera Sound é um festival de música, realizado desde 2001 e tem em seus palcos as últimas tendências em música, especialmente rock e pop, contando com bandas e DJs mais conhecidos e outros talentos mais alternativos.

O local tem uma arquitetura bem moderna, que além das festas, é um ótimo lugar para andar de bike, skate, com seu cão, fazer um cooper, e o principal: ver a linda vista do Mar Mediterrâneo!

Foi um festival extraordinário e inesquecível. O público foi de cerca de 190 mil pessoas nos 3 dias de festival, mais de 200 artistas, entre bandas e DJ, 12 palcos, 18 horas de música sem parar por dia, inúmeras opções de gastronomia e outras atividades.

Eu nunca tinha ido a um festival fora do Brasil, e pude perceber o quanto é organizado!

Absolutamente TUDO funciona de modo civilizado! Não enfrentamos filas para entrar, viemos de metrô, mas também tinha ônibus e taxis disponíveis durante toda a madrugada na saída do festival (o metrô funciona até às 2h na sexta e no sábado roda 24 horas).

Apresentação da Banda Beirut. Essa banda se enquadra nos seguintes gêneros musicais: Música do sudeste europeu, Música internacional, Indie folk, Electronica, Pop barroco
É fato: o line-up do Primavera Sound beira a perfeição. Aqui conheci a incrível turca Selda Bağcan.

Uma coisa que me chamou a atenção foi que apesar da grande presença de shows “indie-blockbusters”, não percebi um público afetado, ou seja, sem ostentação, nem grande “merchandise”. Ao contrário, notei certa presença de famílias com crianças e um público mais adulto, maduro, a partir dos 25 anos.

Show do Radiohead encerrando a noite no festival

Barcelona definitivamente é uma cidade que merece ser visitada, com ou sem festival de música.

NÃO SE ESQUEÇA DE CONTRATAR O SEGURO VIAGEM!

Faça uma cotação sem compromisso neste link que já inclui o cupom ELIZABETHWERNECK que garante o desconto de 5% na compra do seu seguro viagem!

Acompanhe minhas viagens em tempo real pelo Instagram >>@elizabethwerneck

Se você gosta das dicas do blog, ajude na sua manutenção, reservando seus hotéis e pousadas pelos links daqui. Isso não aumenta em nada o valor da sua reserva e gera um pequeno percentual revertido para o blog 😉

🛏 Pesquisando por hotel? Dê uma olhadinha no Booking.com! Você não paga nada a mais pela reserva, pode alterar e cancelar quando quiser, e ainda consegue os melhores preços.

Espanha Europa

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: