Skyglass Canela: Alguém já ouviu falar? Quando eu contava pros meus amigos que visitaria Gramado simplesmente todo mundo me sugeria essas 2 atrações que acabaram de ser inauguradas e já são consideradas as mais famosas do Brasil (elas ficaram disponíveis para turistas a partir de 17/12/2020, menos de duas semanas da nossa visita). Eu dizia que não iria, que preferia atrações consolidadas, mas…

enfim
enquanto
então
entretanto
eventualmente
igualmente
inegavelmente
inesperadamente
mas
outrossim
pois
porquanto
porque
portanto
posteriormente
precipuamente
primeiramente
primordialmente
principalmente
salvo
semelhantemente
similarmente

Meu marido disse : Ah, Elizabeth, vamos sim, eu vi a notícia que os cabos de aço vieram lá da Suíça, e todo o investimento custou próximo dos 30 milhões de reais.

De acordo com o site da atração trata-se da maior plataforma do mundo avançando para dentro de um cânion e a única de toda América Latina. E que lá na região do Grand Canyon, nos States também tem uma parecida porém menor (Grand Canyon Skywalk)

enfim
enquanto
então
entretanto
eventualmente
igualmente
inegavelmente
inesperadamente
mas
outrossim
pois
porquanto
porque
portanto
posteriormente
precipuamente
primeiramente
primordialmente
principalmente
salvo
semelhantemente
similarmente
Grand Canyon Skywalk. Créditos: REUTERS/Robert Galbraith (UNITED STATES)

Dessa forma fui convencida e lá fomos nós!

Afinal, o que é o Skyglass em Canela, na serra gaúcha?

É a primeira plataforma de aço e vidro da América Latina e simplesmente “A” maior do planeta. Essa atração avança 35 metros sobre o Vale da Ferradura. É definitivamente um lugar diferenciado no mundo. Aqui, ficamos a 360 metros de altura sobre o Rio Caí (o nome desse rio é ótimo né, dá até mais paúra! Kkk).

E oferece duas formas de contemplar essa natureza tão bela. A plataforma de vidro possui duas atrações principais: um Mirante com passarela de vidro e um “brinquedo” passando por baixo que ganhou o carinhoso nome de Abusado.

enfim
enquanto
então
entretanto
eventualmente
igualmente
inegavelmente
inesperadamente
mas
outrossim
pois
porquanto
porque
portanto
posteriormente
precipuamente
primeiramente
primordialmente
principalmente
salvo
semelhantemente
similarmente

Localizando o Parque da Ferradura e Como chegar

enfim
enquanto
então
entretanto
eventualmente
igualmente
inegavelmente
inesperadamente
mas
outrossim
pois
porquanto
porque
portanto
posteriormente
precipuamente
primeiramente
primordialmente
principalmente
salvo
semelhantemente
similarmente
O Skyglass fica no Município de Canela, RS, Brasil

Se você está vindo de avião é provável que você desça no Aeroporto Salgado Filho de Porto Alegre, e de lá até aqui são cerca de 2 horas.

É bem fácil chegar aqui. O SkyGlass está situado dentro do Parque da Ferradura, a cerca de 15 km do centro de Canela, na mesma estrada que vai para a bela e conhecida Cascata do Caracol.

Nesse parque, Vale da Ferradura, havia um mirante antigo, e muita gente reclamou que o SkyGlass acabou com ele e encareceu a atração. Eu confesso que apesar de já ter visitado Canela 2 outras vezes, nunca tinha vindo, nem ouvido falar desse parque. Eu só visitava o Parque do Caracol (inclusive já fui 2 vezes nele também em outras vezes, e dessa vez nem fui). O Parque da Ferradura é exatamente na estrada do Parque do Caracol, cerca de 7 km de distância de um para o outro. É só colocar no GPS que não tem erro.

Escolha seu vôo para chegar aqui e reserve seu hotel pela região. Você ajuda o blog a se manter e não paga nada a mais por isso. 😉

Nossa experiência no SkyGlass Canela, RS, Serra Gaúcha.

Quando eu decidi ir comecei a pesquisar na Internet todas as informações disponíveis e cheguei a esse blog aqui. A visita dela foi um glamour só. Foi antes de inaugurar, só para convidados especiais, devia estar um friozinho super gostoso, um luxo. Ou seja, zero fila, zero calorão e zero perrengue. E como diz a música “assim é fácil, é mole, é lindo”. Kkkk

Detalhe que quando eu vim a região estava com bandeira vermelha em relação à pandemia do Novo Coronavírus, no mês de dezembro em Canela e Gramado, e a atração, como está seguindo todos os protocolos, estava recebendo apenas 25% de sua capacidade.

Álcool em gel por todos os lugares do parque, e os turistas realmente estão respeitando todas as regras de prevenção.

Pois aqui eu vou te contar tintim por tintim e ajudar a sua experiência ser (bem) menos cansativa do que a minha. Mas prepare o bolso $$$ e possivelmente a paciência para a sequência de filas (dependendo do horário que chegar).

Fila pra entrar no parque.

Chegamos ao meio dia. A guarita estava lotada, a maior bagunça. Ninguém entrava e ninguém saía. Aí como eu não gosto de não entender o que estava acontecendo e nem gosto de ver espertalhões chegando de carro depois de mim e passar na frente eu desci do carro e conversei com a pessoa responsável na entrada. Ele me disse, de forma muito educada, que devido a pandemia, havia um limite de carros para entrar no estacionamento, entrariam apenas 20 carros por vez. Só que não tinha fila!!!

Aí eu gentilmente pedi pra ele me ajudar a organizar a fila, porque se eu fosse sozinha, provavelmente ninguém iria obedecer já que eu não estava com crachá nem nada. Quem é essa louca metida a guarda de trânsito. Kkk.

Pois bem, fila organizada, ficamos cerca de 1 hora e 30 minutos por aqui, aguardando.

Dica de Ouro para não passar por isso: o parque abre às 9 da manhã, dessa forma, tome café da manhã cedo e venha direto, chegue aqui na mesma hora que o parque abre. Foi o que ele disse, que de manhã praticamente não tem fila.

ESTACIONAMENTO:

1º hora grátis, após 2º hora R$ 10,00 por hora.

O estacionamento deve ser pago antes de sair do parque, nos guichês eletrônicos junto a loja Sky Store (cartão ou dinheiro) ou bilheteria (somente cartão).  

fila para Comprar o ingresso no Skyglass Canela. Informações sobre valores e descontos.

Saímos da fila do carro, estacionamos e entramos em outra fila pra comprar os ingressos. Achei bagunçada também, mas pelo menos andou um pouco mais rápido. Ficamos nessa fila cerca de 30 minutos.

ACESSO GRATUITO CRIANÇA:

até 5 anos – crianças somente com acompanhante responsável;

Esse Quati é o Gumercindo, mascote do parque.
MEIA ENTRADA:

De 6 a 12 anos – meia entrada

também Estudantes com carteirinha, Idosos (mais de 60 anos) e Portadores de necessidade especial.

Válida para acesso ao parque e plataforma.

NÃO EXISTE, ATÉ O FECHAMENTO DESSE TEXTO, FORMA DE COMPRAR OS INGRESSOS PELA INTERNET. (Mas isso deve rolar em algum momento, né?)

E se chover no Skyglass Canela?

Outra coisa importantíssima: essas 2 atrações só funcionam com tempo bom. Ou seja, se estiver chovendo ou alguma intempérie que impossibilite você de ir, já com o ingresso comprado, eles apenas devolvem o ingresso em créditos para ser usado num outro dia, mas não devolvem o dinheiro. Ou seja, se organize pra você ir nessa atração nos primeiros dias que você estiver na cidade, pois caso não seja possível, você ainda pode tentar ir nos dias seguintes.

Fila do Abusado

Então entrei no parque, deixei minha filha e meu marido na área de alimentação e já me dirigi ao Abusado.

E depois invertemos essa situação. Ele foi pro Abusado e eu fiquei com a minha bebê aguardando (nesse momento visitamos o Museu do Ferro de passar roupa, não, você não leu errado, mas depois eu falo sobre isso, tá?).

Simplesmente incrível! Recomendo o Abusado do Skyglass Canela

Essa fila foi muito mais rápida do que a da passarela de vidro Skyglass, e se você estiver sozinho (como eu estava) pode ser mais rápido ainda, porque a maioria quer ir em dupla mas existem cadeiras para duplas e cadeiras de uma pessoa sozinha, eu fui na primeirona!

Contemplando a natureza no Abusado, Skyglass Canela. Foto tirada pelo parque

Essa atração possui cadeiras suspensas, e NÃO é um brinquedo radical que gira e sacode tipo o Samba ou uma montanha russa.

Mas nem por isso não deixa de ter adrenalida pura! O Abusado é definitivamente imperdível! Indescritível!

Sem palavras. Comecei a querer chorar de emoção quando a cadeirinha ia andando devagar e entrando no cânion. A paisagem é surreal de maravilhosa e eu finalmente consegui descobrir como um drone se sente vendo tanta paisagem linda. Kkkk

Foto tirada pelo parque

Naquele momento esqueci de tudo: família, pandemia, coronavirus, fila, etc. Era só eu e a natureza ali. Agradeci muito! Pela minha vida, pela oportunidade de estar ali, pelos meus olhos saudáveis que conseguem enxergar as belezas do mundo. Estou sendo muito sincera, esse Abusado conseguiu me conectar com a natureza, eu estava com muita Adrenalina, apesar da cadeirinha ir devagarzinho, são 300 metros com absolutamente nada, nenhuma rede de proteção, então rola uma emoção muito forte. Tudo estava calmo, e eu só ouvia o barulho daquele meio ambiente. Tudo que eu falar aqui não vai conseguir expressar minha alegria, gratidão e conexão com aquele lugar. A cadeirinha andava e eu só queria conseguir levar aquela beleza toda comigo.

Contribuiu pra minha experiência positiva o fato de não poder tirar foto. Assim eu não me preocupei com isso. Não precisei perder tempo em fazer pose, ver bons ângulos, nem nada disso. Só admirei o visual. O próprio parque é responsável por tirar suas fotos, que depois você compra, se quiser.

Meu marido relatou a mesma coisa. Disse que quando a gente vê de fora, parece bobo, ou nada demais. Mas quando o carrinho vai andando, e vai se conectando, a imersão rola muito fácil.

Dica de Ouro

pra essa atração: Vá nela primeiro, pois a fila aqui é rapidinho. E se você tiver com outra pessoa peça ela pra tirar fotos suas do mirante da área de alimentação e depois você tira fotos dela. Você terá fotos de vários ângulos.

Foto tirada por mim, do mirante da praça de alimentação. Meu marido também sentou na primeira cadeirinha.

4- Mirante Skyglass Canela:

Cartão postal lindo da lojinha do Skyglass Canela

A fila da passarela demorou demaaaaais.

Cerca de 1 hora e meia pra poder entrar na Passarela de vidro.

Finalmente entramos no famoso e esperado mirante que tem o chão todo em vidro. Realmente é uma maravilha arquitetônica feita pelas mãos humanas. Atração digna de padrão internacional.

Nessa passarela fui com toda a família, já que a bebê pôde ir. E foi tudo o oposto do abusado. :/

Como lá também não é permitido tirar foto com nosso celular, tivemos que enfrentar uma fila pra tirar as fotos pelos profissionais do parque. Um sol de rachar, um stress danado porque eles estavam querendo tirar a foto logo pra gente já sair, enfim, saí super frustrada. Eu simplesmente não vi a paisagem direito. Affff.

Eu olhei pra cara do fotógrafo, mas não olhei pra natureza. :/

Dica de ouro pra você não se frustrar. Se ligue que os fotógrafos dessa atração vão querer acelerar as coisas, e não caia na pilha! Vá no seu tempo, veja a paisagem no seu tempo, e se você quiser, tire a foto depois.

Essa atração demora demais. Venha pro parque no pôr do sol, pois quando eu saí daqui a fila de ingresso estava super vazia.

Saí do parque às 16 horas e estava muito vazio. Lembrando que fecha só às 18hs
Mais filas:

Quero acrescentar aqui mais filas para escolher as fotos e comprá-las. Você escolhe, paga e eles te mandam por whatzap. O valor de cada foto é R$15 reais, e se você comprar mais de uma há um desconto.

Fila pra comprar a foto do Abusado
Fila pra comprar as fotos da passarela de vidro

Uso de câmeras e telefones celulares

Como eu disse anteriormente, não é possível levar celular nem máquina de tirar retrato, tanto no mirante, quanto no brinquedo Abusado. Nos outros locais do parque é liberado. O parque faz os registros fotográficos nessas duas atrações principais, e você compra se quiser as fotografias. Eu até achei o preço das fotos acessíveis, no entanto, somando todos os gastos acaba ficando muito pesado (compramos 2 Combos de n° 3 mais 40,00 reais de estacionamento deu R$380,00). E eu comprei 2 fotos e meu marido 1 do Abusado, pois fomos separados, e mais 2 na passarela de vidro. Teve um desconto pra gente, pois compramos mais de uma foto.

Outras atrações do Skyglass Canela

Além do Abusado e da Passarela de vidro, o local conta com praça de alimentação, fraldário e algumas lojas (mas nada muito elaborado. Eu e a Iara almoçamos pastel, meu marido Batata Frita, tomamos sorvetes e bebemos sucos).

Achei o local bem acessível para carrinhos de bebê e cadeirantes, com rampas de acesso em todo parque, porém com algumas restrições, como no “Abusado”.

Rampas por todo o parque Skyglass

O site do parque diz que eles possuem (ou possuirão) um forte apelo à educação ambiental, e que as lindas trilhas no meio da natureza, que existiam antes dessa mega construção, reabrirão brevemente, com projeto de sustentabilidade e segurança! #aguardamosansiosamente.

Desenvolvimento sustentável x engenharia

É importante ressaltar que, segundo informações ventiladas nos veículos de comunicação, esse mega empreendimento prezou pela real preservação do meio ambiente. Todas as rochas, pedras e solo escavados por causa da obra permaneceram no local e bem foram aproveitadas na própria estrutura. Tudo foi feito pensando em ter o mínimo impacto ambiental possível naquele ecossistema. O site lista os bichinhos e plantinhas encontrados no local, e fala também que esse projeto está de acordo com o que o atual mundo do turismo visa: Sustentabilidade em todas as grandes atividades humanas.

Se você reparar bem você consegue ver meu marido perfeitamente enquadrado nessa foto, laaá no Abusado! Mas tem que dar um pouco de zoom. Hahaha

Memorial do ferro de passar

Achei esse museu tãaaao inusitado. Na verdade, eu adoro museus, e eu só fiquei muito intrigada do porquê do memorial do ferro de passar roupa estar ali, naquele lugar!

Pesquisei o nome do Dono desse Museu e achei interessante as informações encontradas

Será que as primeiras pessoas a habitarem essa região foram as primeiras que passaram roupa? Será que os gaúchos inventaram o ferro de passar? Nada disso. Os chineses foram os primeiros a utilizar um instrumento para passar roupas e alisar tecidos. Em 1882 o norte americano Henry W. Seely criou o ferro de passar elétrico.

Eu particularmente lamento (profundamente) que a “arte” de passar roupa perdure até os dias atuais de forma obrigatória. Acho a maior perda de tempo, e meu sonho de princesa é que a sociedade lance a moda de andar amarrotado, Kkkk.

Mas voltando ao memorial, eu perguntei pra pessoa responsável do porquê daquela coleção estar ali e ela gentilmente disse que um dos donos/sócios desse grande empreendimento tinha esses objetos, e ele achou adequado agregar valor ao parque com essa exótica coleção.

Conclusão:

Eu curti visitar. Recomendo! Minha presença ali me permitiu refletir muito sobre os lugares ocupados pelas mulheres na sociedade. Acho que isso que é muito legal ao visitar museus: o quanto aquela visita te faz refletir sobre a vida em sociedade. Você já pensou nisso? Ou vê as coisas só por ver, sem propósito, sem absorver?

O Memorial possui aproximadamente 300 peças, apresentando a evolução desse utensílio ao longo da história e suas curiosidades.

Eu achei essa gravura linda! Super compraria uma réplica se tivesse na lojinha do parque…
Engraçado que eu vejo esses ferrinhos de brinquedos aí no museu e lembro que na minha infância era brinquedo de menina. Ou seja, enquanto os meninos brincavam de carros, aviões e barcos as meninas brincavam de passar roupa… (Sem comentários).

E por último, mas não menos importante:

O parquinho infantil do Skyglass Canela

Minha filha aguentou bravamente as atrações dos adultos, e no final ficamos um tempinho nesse parquinho, com direito a pipoca (prato favorito da Iara). Ela saiu super satisfeita e entrou no carro e dormiu antes de sairmos do Parque, e só acordou na próxima atração.

E aí gente? Vocês curtiram conhecer essa nova atração do Brasil? Sentiu falta de alguma informação? Bota aqui nos comentários. Um super beijo.

Ah, deixo vocês com a notícia do jornal sobre essa atração. Eu recebi pelo WhatsApp da minha mãe, que ficou na casa dela, não veio com a gente. Eu pensei assim: Se a minha mãe está compartilhando isso, é porque REALMENTE é pra eu ir. Hahaha