Os pontos turísticos do Rio Grande do Sul (RS) surpreendem a qualquer turista, por sua diversidade e encanto. Engana-se quem pensa que esta terra, situada no extremo do Brasil, só tem como fascínio, a capital Porto Alegre e as cidades de Gramado e Canela. Há muitos lugares para conhecer. Descubra algumas cidades, o que fazer e onde ficar no Rio Grande do Sul (RS) para se fazer turismo.

Importante: Se você precisa comprar Euros ou Dólares para uma viagem ao exterior, você tem que conhecer a Wise!
Eu viajo muito e as melhores taxas de câmbio encontro sempre na Wise. Sem falar no cartão VISA deles que pode ser solicitado gratuitamente e utilizado no exterior debitando direto da sua conta Wise internacional sem tarifas ocultas nem IOF, com praticidade e segurança.
Entre para a Wise é gratuito.

Leia também: Como chegar em Gramado e Canela

Torres, rio grande do sul, brasil. Pontos Turísticos do Rio Grande do Sul

Veja o que ver e fazer no Rio Grande do Sul RS:

Trata-se de uma região que oferece cidades e múltiplas opções para serem exploradas no decorrer de uma  viagem. E se você tem interesse em turistar por aqui, vai poder se certificar do quanto a vida gaúcha tem a oferecer. 

Booking.com

Um bom exemplo, fica por conta do excepcional relevo. Para quem ama os espaços rústicos e curte  tirar fotos estonteantes, o Cânion do Itaimbezinho e o Cânion Fortaleza estão aí para atender. 

Já as Ruínas de São Miguel e o Centro Histórico de Porto Alegre encantam mais os aficionados por cidades que possuem rica História do Brasil. Mas, não perde por esperar quem aprecia a beleza nativa da flora e da fauna. Pode se sentir acolhido e encantado visitando a Estação Ecológica do Taim.

Mais deslumbrados ficam os que associam o Sul aos bons vinhos.  Para estes, cidades localizadas no Vale dos Vinhedos é o primeiro lugar a conhecer.

Ficou curioso para saber mais sobre cada um desses lugares? Nesse post vou te contar  sobre cada um deles. Quero te passar muitas informações importantes para que você possa arrumar sua bagagem e vir. 

São inúmeros locais cheios de aventura, emoção e beleza, que você não pode perder. Então, estique-se em uma poltrona, pegue uma taça de vinho, e se delicie, enquanto explora todas as possibilidades oferecidas pelas cidades e pontos turísticos do Rio Grande do Sul. Você verá onde ficar e algumas hospedagens românticas.

Cidades e Pontos Turísticos do Rio Grande do Sul:

Como chegar ao RS?

Para chegar às cidades do RS não é difícil. Uma das primeiras perguntas antes de começar a planejar uma viagem é “Como chegar”? Se você é daqueles que tem como ponto de partida essa informação, saiba que está no caminho certo para uma viagem feliz.

Afinal, são aspectos essenciais para que a viagem saia do papel e se torne uma realidade de sucesso. Para sua sorte, visitar as cidades do Rio Grande do Sul não é um grande desafio. Veja as opções para vir.

Como chegar às cidades do Rio Grande do Sul de avião

O principal aeroporto do estado é o Aeroporto Salgado Filho, localizado na capital, Porto Alegre. Dali você consegue alcançar facilmente qualquer cidade do Rio Grande do Sul.

O bom é que mesmo durante o inverno, em tempos de neblina, ele não costuma fechar. Além disso, há sempre meios de conseguir passagens mais em conta, pois algumas das empresas aéreas que fazem a rota, estão continuamente oferecendo descontos e promoções. Entre estas estão Latam, Gol e Azul.

O Aeroporto Internacional Salgado Filho ( POA), fica a 115 km de Gramado, 195 km de Cambará do Sul e 124 km de Bento Gonçalves.

Outra boa opção, que é ideal para quem deseja visitar as Ruínas de São Miguel, é pegar uma conexão até o Aeroporto Sepé Tiaraju de Santo Ângelo (GEL). De lá são apenas 59km desse ponto turístico do Rio Grande do Sul.

Outra porta de entrada é o Aeroporto Regional Hugo Cantergiani em Caxias do Sul. O local é atendido principalmente pela Gol e Azul. O bom é que ele fica mais perto da maioria dos destinos turísticos mais visitados.

Este, no entanto, geralmente, costuma ter preços mais salgados e fecha com frequência no inverno, por conta da neblina.

Caxias do Sul está a 45 km de Bento Gonçalves, 70 km de Gramado e 138 km de Cambará do Sul.

Compre aqui com todo o conforto e segurança sua passagem para visitar o Rio Grande do Sul

Como chegar às cidades do RS de ônibus

Para quem vem de regiões próximas, os ônibus podem ser boas alternativas.

Existem várias opções de cidades disponíveis. Porto Alegre, especialmente, recebe muitas viagens interestaduais.

Confira algumas opções:

  • Vindo de São Paulo – Você paga entre R$250 a R$380,00
  • Quem vem de Florianópolis – Paga entre R$90 à R$150,00
  • Vindo de Curitiba – os preços variam entre R$155 a R$290,00
  • Quem vem do Rio de Janeiro pode chegar a pagar valores a partir de R$ 510,00
  • De Brasília -as passagens giram em torno de R$374 a R$530

Se você quer vir de carro alugue seu carro por aqui: Aluguel de carro com desconto e segurança pela rent Cars

Quando vir ao Rio Grande do Sul

Para conhecer as cidades e os pontos turísticos do Rio Grande do Sul é bom saber como está o tempo. Este é um estado sujeito a temperaturas mais frias, as quais muita gente não se adapta. Por isso, o tempo e a estação do ano vão fazer diferença no plano de viagem.

Há também aqueles que vivem, exatamente, na expectativa de viajar no frio, estes têm como objetivo ver de perto o inverno gaúcho.

A verdade é que o Rio Grande do Sul oferta opções de viagens em todas as épocas do ano. E ao contrário do que acontece com muitos destinos brasileiros, as cidades são mais procuradas durante o inverno.

Para quem escolhe esta estação, saiba que o frio é bastante rigoroso, dá até para ver alguma neve nos meses de pico. O último inverno proporcionou esse fenômeno, ocorrido no final de julho.

No inverno, com certeza, o Sul acontece. O chocolate quente em Gramado e Canela torna-se, então, um delicioso motivo para viajar para cá.

Melhor época para conhecer o RS

A paisagem próxima aos cânions também fica bem mais bonita, pelas chances das chuvas diminuírem.

Há os que pensam que o Sul nunca esquenta. Mas, não é bem assim, no verão, o sol aparece bem forte no Rio Grande do Sul. É a época em que as temperaturas atingem entre 30ºC e 40ºC. Para quem vai procurar por vinícolas, essa é a estação ideal.

Entre janeiro e fevereiro, podem ser vistas repletas de cachos, e até dá para participar da colheita e pisa da uva. Nesse caso, nem te conto sobre as paisagens das vinícolas, ficam esplêndidas de cores. Um misto de verde e arroxeado azul.

Mas, de forma geral, podemos dizer que qualquer época é boa para conhecer os belos pontos turísticos do Rio Grande do Sul.

Não quero me intrometer em sua decisão da época da viagem, mas deixo mais uma dica forte: você irá se encantar pela paisagem de Gramado, durante a primavera.

Pontos turísticos do Rio Grande do Sul : Os mais incríveis e interessantes

São muitos os pontos turísticos do Rio Grande do Sul. Tem para todos os tipos de gosto e para qualquer época.

Veja alguns dos melhores destinos que esse estado tão diversificado oferece.

1- Centro Histórico – Porto Alegre

Esse é um pacote de atrações dentro de um só ponto turístico. O centro histórico de Porto Alegre é um lugar que transborda história e cultura.

Lá você poderá conhecer o Parque da Redenção, onde a revolução Farroupilha começou. Especialmente aos domingos, o lugar bomba. A feirinha de artesanatos e um quentinho chimarrão podem fazer parte da agenda.

Um dos cartões postais de Porto Alegre fica bem próximo ao lago Guaíba. Trata-se da Usina do Gasômetro. Antigamente, o prédio fornecia energia elétrica para a cidade, já hoje foi transformado em um centro cultural. Aqui você encontrará exposições com todos os tipos de arte.

Inclusive, do lado de fora você poderá dar uma volta no charmoso Lago Guaíba. Esse passeio é feito no barco Cisne Branco. É imperdível para quem vai até Porto Alegre pela primeira vez.

Outros locais estão incluídos no tour pelo centro histórico da cidade, como a Praça da Matriz e a Catedral Metropolitana. Contrate um guia de turismo se não quiser perder nada.

Reserve aqui um incrível Hotel com piscina por um preço ótimo: Hotel São Rafael em Porto Alegre

Orla do Guaíba Avenida Edvaldo Pereira Paiva Praia de Belas, Porto Alegre RS, Brasil
Orla do Guaíba Avenida Edvaldo Pereira Paiva Praia de Belas, Porto Alegre RS, Brasil

2- Vale dos Vinhedos: um dos pontos turísticos do Rio Grande do Sul

O Vale dos Vinhedos é um ponto turístico do Rio Grande do Sul que atrai os amantes do vinho. É um verdadeiro paraíso para estes apreciadores.

Essa maravilha está localizada na Serra Gaúcha, nas cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo Sul. Na Via Trento e na RS-444, conhecidas como estradas do vinho.

O local é famoso pela produção de vinhos. Inclusive, os produzidos por lá possuem um selo de aprovação da Associação dos Produtores de Vinhos do Vale dos Vinhedos (APROVALE). Fica tranquilo que vinho ruim você não vai beber.

A visitação inclui passagem por diversas vinícolas. Quem vai de carro pode escolher quais deseja parar. Na ocasião podem ser degustados os produtos artesanais. Você pode fazer a rota sozinho, mas também é possível ir com excursão que delimita por quais lugares passar.

São muitas vinícolas para conhecer. Todas oferecem degustação e uma loja com todos os produtos disponíveis.

No entanto, algumas oferecem atrações a mais como um piquenique nos parreirais, curso de degustação e até participação na colheita.

Há também as vinícolas que oferecem visita aos locais onde são armazenados os vinhos, para conhecer os tonéis utilizados para envelhecê-los ou guardá-los até que sejam atingidas as características ideais.

Mas, não para por aqui. Além dos vinhos, você ainda pode se deparar com queijos e pratos típicos. Mas, o ideal é passar alguns dias na região e poder desfrutar de tudo que há de melhor.

Vale dos Vinhedos – Bento Gonçalves, Garibaldi, Monte Belo do Sul: Programe seu roteiro

Leia também: Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha- 10 sugestões incríveis de vinícolas

Vale dos Vinhedos é uma área geográfica reconhecida como principal produtora de vinhos de categoria, da Região Sul.

As bebidas vindas desta área são produzidas conforme regras especiais e se incluem, por isso, na categoria Terroir do Vale dos Vinhedos. Uma classificação exclusiva dentro do setor de produção de vinhos no Brasil.

Como você pode notar, não é à toa que vale a pena praticar enoturismo nesta região. Veja algumas vinícolas que valem muito a pena conhecer.

  • Vinícola Miolo- Fica , degustação de vinhos e conta com loja para venda dos deliciosos vinhos.
  • Vinícola Cave de Pedra- Fica a 10 km de Bento Gonçalves. A propriedade conta com um belíssimo castelo medieval , feito de pedras, com altas torres, rodeado de parreiras . A vinícola oferece aos visitantes tour guiado, piquenique, degustação e loja.
  • Casa Valduga em Via Trento- Vinícola premiada e de renome. Oferece tour guiado e degustação
  • Vinícola Peterlongo – em Garibaldi – Esta é reconhecida como a vinícola que produziu o 1º champagne do Brasil. Ela tem sua beleza particular, pois além dos vinhedos é toda cercada por jardins.

A vinícola funciona em um castelo estilo europeu. Os visitantes têm a oportunidade de visitar as caves subterrâneas da vinícola, que são locais no subsolo com temperatura e luz adequada ao armazenamento da bebida.

Também é possível degustar vinhos ali produzidos e fazer piqueniques. Além disso, há um tour guiado com visita a museu no local, pois esta vinícola tem uma história de 100 anos na Serra Gaúcha.

  • Vinícola Salton – Esta é uma das vinícolas mais faladas pelo Brasil, afinal é produtora dos deliciosos vinhos da marca Salton. Muito presentes nos mercados brasileiros. Você já experimentou? Aaaah! Quem nunca?

A Salton também tem vários rótulos premiados. Ela está situada em Tuiuty , um pequeno distrito a mais ou menos 16 km de Bento Gonçalves. Quem a visita pode degustar vinhos e vivenciar um tour guiado.

  • Vinícola Casa Fontanari- esta você não pode perder. Ela proporciona a vivência da pisa da uva. É uma vinícola com pequena produção e que pertence a uma família.

Quem chega por ali é surpreendido com tour guiado, degustação e pisa da uva para produção do vinho. Uhuu! Lave bem os pés antes de pisotear as uvas, ok?

Esta vinícola faz parte do Caminho de Pedras, um roteiro gastronômico que conserva e mostra tradições de imigrantes italianos.

3- Caminho de Pedras: ainda no Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha

Onde ficar e o que fazer em Bento Gonçalves RS: Turismo e dicas

O caminho de Pedras não pode faltar entre os pontos turísticos do Rio Grande do Sul que você deve visitar. Trata-se de uma via gastronômica onde são revelados os sabores italianos mais incríveis.

No decorrer da rota há restaurantes, cantinas , lojas, atividades ao ar livre para vivenciar e vinícolas para conhecer. O trecho todo é rural e as construções lembram casarões italianos antigos. Há construções de 1917 e até um casarão de 1880. É a “Casa Bertarello”, onde está hoje funcionando o restaurante Nona Ludia.

Neste polo de gastronomia italiana , da região Sul, você vivencia almoço colonial e saboreia pratos incríveis. Alguns exemplos do sabor italiano que se saboreia ali incluem sequência de massas, sopa de capeletti , cervejas artesanais, vinhos deliciosos , cucas, bolinho tradicional italiano, pimentas em conserva, queijos, geleias, antepastos da terrinha (Itália), café colonial, etc.

Vale dos Vinhedos é um dos melhores pontos turísticos do Rio Grande do Sul
Vale dos Vinhedos é um dos melhores pontos turísticos do Rio Grande do Sul

Você já experimentou um Café Colonial no Sul?

4- Café Colonial é ponto turístico do Rio Grande do Sul: os melhores em Gramado

Tá ok! Eu sei que tem gente que vai dizer que café colonial não é ponto turístico! Mas, eu te digo que é sim! Só quem nunca teve a chance de ver, provar e vivenciar , pode dizer o contrário. Lá pelo Sul a presença destes cafés é uma constante.

Eles são encontrados em várias cidades. E se você quer chegar mais perto da cultura gaúcha e deseja absorver um pouco mais das tradições e história dessa região e dos imigrantes que ajudaram a construí-la, tem que provar um Café Colonial.

Este saboroso e cultural café reúne simplesmente todas as iguarias possíveis em uma mesma mesa, com excessiva fartura. É um costume originado dos imigrantes, que antes de sair para cultivar os campos, punham na mesa tudo que havia em suas dispensas e se fartavam. Eles tinham um bom motivo, muitas vezes, era a única refeição do dia.

Trata-se de um super lanche( que mais parece almoço + lanche + jantar + ceia, tudo junto) servido pela manhã ou à tardinha, onde a mesa é posta com sabores brasileiros, misturados a iguarias dos imigrantes. A gastronomia inclui especialmente pratos típicos alemães e italianos .

Isso quer dizer que em uma mesa dessas você pode se fartar com bebidas frias e quentes de todo tipo, bolos de todo sabor , inclusive até bolo de cerveja ; tortas; salgados; geleias; salames, linguiças, salsichas alemãs e italianas; chucrute , joelho de porco, chouriços (morcela), apfelstrudel; entre outros.

Há cardápios com quase 80 opções. Você senta e come até se fartar, depois come de novo e de novo… Pode passar horas assim, kkkkk. O preço é único. A vantagem é que não precisa mais comer nada neste dia. Mas, cuidado com a indigestão.

Veja os melhores Cafés coloniais em Gramado:

  • Bela Vista Café colonial- custa R$82,00 por pessoa
  • Café Coelho Colonial- R$ 84,00
  • Torre Café Colonial R$ 80,00
  • Gramado Café colonial- R$ 84,60

Experimenta, pois vale cada tostão. Mas, agora chega de comer… vamos seguindo , pois ainda há muitos outros pontos turísticos do Rio Grande do Sul a explorar. E já que estamos em Gramado, vamos ver o que mais tem de bacana, neste lugar.

Leia também: Onde comer em Gramado: dicas dos melhores restaurantes

5- Mini Mundo é um ponto turístico em Gramado RS

Dar a volta ao mundo em 80 dias parece um sonho. Mas, e se eu te disser que você pode fazer em 2 horas? Isso é o que o Mini Mundo oferece aos seus visitantes.

Esse parque é um dos pontos turísticos do Rio Grande do Sul. Ele possui miniaturas de construções do mundo todo. Torre Eiffel, Cristo Redentor, Estátua da Liberdade. Tudo está presente em uma pequena versão. Cada uma delas é feita com muita precisão, é incrível de se ver.

O parque foi construído como um presente do dono do hotel Ritta Höppner para seus filhos. No início, era só uma casinha de bonecas e um conjunto de castelos. Mas, o projeto ganhou forma e o dono decidiu explorar mais esse mini mundo e compartilhá-lo com os hóspedes de seu hotel.

Hoje, são 133 mini construções, 505 pequenos veículos e 3268 mini pessoas que compõem o local. Você pode visitar essa atração qualquer dia das 9h às 17h.

O Mini Mundo é um ponto turístico imperdível para crianças e adultos.

Leia também: O que fazer em Gramado e Canela com crianças, Serra Gaúcha: Dicas de turismo

Mini mundo é uma atração incrível no RS
Mini mundo é uma atração incrível no RS

6- Snowland – Um Parque de gelo em Gramado, RS

Muita , mas muuuuita gente mesmo, visita algumas cidades do Rio Grande do Sul para ver neve! Mas, nem sempre a encontra, infelizmente. No entanto, o que você não sabe é que ninguém precisa voltar decepcionado, pois mesmo que o clima não colabore, a neve aparece por lá. Na verdade, ela está lá.

E para vê-la basta ir visitar Snowland, uma maravilhosa e geladinha terra do gelo. Só que… de gelo artificial. Mas, nem por isso deixa de ser um super programa. Para crianças? Sim! Mas, também para os adultos que têm espírito aventureiro , coração de criança e alegria de estar vivo.

O Parque Snowland é uma réplica de uma estação de esqui, com gelo de verdade, mas produzido artificialmente. Neste espaço imenso e branco você se sente em uma montanha gelada. E pode praticar os esportes de neve que tanto atraem.

Reserve aqui um dos melhores hotéis de Gramado para ir com crianças: Hotel Ritta Höppner

O que fazer na Snowland em Gramado RS:

Brincar na neve, esquiar, patinar e sentir frioooooo! O ambiente chega a -5°C . Que gelado! 5 graus abaixo de zero dá para tremer bem! Veja como você pode se divertir no Snowland, com neve ou sem ela e mesmo que os termômetros apontem 40 graus.

  • Montanha de neve – descida na neve em snowboard;
  • Flokos / Flash Mob na neve/ Patinação no gelo – São apresentações de patinação, coreografia, dança e música – Apresentações encenadas com neve caindo e patinação artística.
  • Tubing- Descer a montanha de neve em uma espécie de boia.
  • Patinação em pista de gelo- A alegria e a diversão chegam ao auge aqui.

Mas, se sua visita aos pontos turísticos do Rio Grande do Sul for próxima ao Natal, vivencie o Natal Luz em Gramado.

7- Natal Luz em Gramado

Durante 80 dias viva a pureza e a magia do Natal, entre decorações, enfeites e shows, encenações de teatro, musicais, desfiles, fogos de artifício, trenós, Papai Noel e seus duendes e muita coisa mais.

É todo o encanto do Natal em luzes, música e tecnologia que produzem shows e cenários fascinantes. Os ingressos para os shows e encenações são entre de R$ 155,00 e R$300,00 ( valores Natal 2021).

Reserve aqui o hotel que foi considerado simplesmente o Melhor Hotel do mundo: Hotel Colline de France

8- Aldeia do Papai Noel em Gramado

Esta é outra atração natalina, mas funciona o ano inteiro, entre 9h e 17h. Trata-se de um Parque Natalino. Já ouviu falar disso, gente? Pois é! Existe! E é em Gramado, no Rio Grande do Sul.

É a morada oficial do Bom Velhinho na parte de cá do Globo Terrestre, provando que Noel não é exclusividade do Polo Norte.

Este parque, que está entre os pontos turísticos do Rio Grande do Sul, fica situado em um ambiente de paisagens naturais muito lindas, voltado para o Vale do Quilombo.

Fica no centro da cidade de Gramado. É uma impressionante área verde, decorada com motivos natalinos. Lâmpadas, cores e pinheiros alemães que têm 1 século de vida.

Neste ambiente divertem-se crianças e também adultos. Entre as atrações há Renas de verdade , Trenó Voador em trilhos a 6 metros de altura, Bosques para passeios, Mirante, Pirâmide de Papai Noel, A Casa do Papai Noel , Fábrica de brinquedos, Presépio eletrônico, Labirinto, entre outras atrações.

Este é um passeio muito indicado quando se está acompanhado por crianças, mas se você é um adulto com espírito de criança , vale conhecer. kkkk. Vá e divirta-se.

Ah e não esquece de escrever sua cartinha para o Papai Noel e esperar com os sapatinhos na janela, viu? Mas, falando sério, o lugar é legal!

Mas, nem só de Gramado vive o Sul. tem muito mais nesta terra gaúcha, Tchê!

Reserve aqui um lindo hotel romântico em Gramado: Wood Hotel – Casa da Montanha

9- Parque Estadual do Caracol – Canela

Um verdadeiro tesouro da Serra gaúcha está em Canela. O Parque Estadual do Caracol abriga uma grande área de preservação ambiental. Um local onde a flora e a fauna características da Região Sul se encontram.

O maior atrativo aqui é a famosa Cascata do Caracol. São 131 metros de altura, que geram um dos cartões postais do estado. Para ver de perto esse espetáculo você pode pegar um elevador panorâmico, que te fará sentir como se fosse parte da natureza.

Por lá também dá para fazer trilhas por dentro da mata. Sempre acompanhado por um guia, naturalmente, né? Você poderá entrar em contato de verdade com a natureza.

Quando passar por Canela, não perca essa atração incrível. Este parque funciona todos os dias das 9h às 17h30min.

Leia também: Vale a pena visitar o SkyGlass Canela e o Abusado no Parque da Ferradura na Serra Gaúcha

Reserve aqui um dos melhores hotéis de Canela, principalmente com crianças, e economize: Grande Hotel Canela

10- Parque Nacional de Aparados da Serra – Cânion Itaimbezinho – Cambará do Sul

Mais um local onde a natureza demonstra seu encanto. O Parque Nacional de Aparados da Serra atrai visitantes de todo o país, que procuram se sentir dentro da natureza. É um dos pontos turísticos do Rio Grande do Sul que empolga muita gente.

A maior atração do local é o Cânion Itaimbezinho. Ele é conhecido como um dos maiores da América. Possui 6 metros de extensão e 700 metros de profundidade, fazendo qualquer um ficar em choque.

Um dos acessos a este cânion é através da Trilha do Rio do Boi, que pode ser considerada uma atração à parte. É uma caminhada para os aventureiros, com alto grau de dificuldade. Ela passa por entre as matas e também pela fenda do cânion.

São até 7 horas de percurso, sendo preciso ter um guia credenciado. É uma oportunidade incrível para se conectar com a natureza, podendo até encontrar alguns animais por ali.

No Parque Nacional de Aparados da Serra, você também encontrará outras atividades como fazer rapel, passeios a cavalo, trilhas para todos os níveis e até outros cânions como o do Índios Coroados. O pôr do sol que você verá aqui vai ser como nenhum outro! Não perca!

Veja o excelente Cambará Eco Hotel e reserve aqui

Cânion Itaimbezinho - Cambará do Sul
Cânion Itaimbezinho – Cambará do Sul

Cânion Fortaleza – Parque Nacional da Serra Geral

O parque nacional da Serra Geral é um parque localizado bem na divisa entre os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Essa unidade de conservação tem território distribuído pelas cidades de Cambará do Sul, Jacinto Machado e Praia Grande. 

Outro cânion legal no Sul, e que é importante ponto turístico do Rio Grande do Sul é o Fortaleza. Situado a 23 quilômetros de Cambará do Sul. Para conhecê-lo é essencial a presença de um guia.

A visita a este cânion leva em torno de 2 horas, com a realização de duas trilhas. A caminhada pela Trilha da Pedra do Segredo e pela Trilha do Mirante Quebra Cangalha.

É um excelente programa para quem curte aventura, ecoturismo e aprecia a fantástica natureza.

No decorrer do caminho você poderá conhecer Cachoeira do Tigre Preto e a famosa Pedra do Segredo, equilíbrio inacreditável sobre uma mínima estrutura. Também faz parte da paisagem a Pedra Dedo de Deus

O passeio é celebrado como um dos mais lindos, com vistas de tirar o fôlego. Lindo demais!

Reserve aqui o Hotel que ultimamente está mais na moda: o Parador Cambará do Sul

11- Ruínas de São Miguel das Missões – São Miguel das Missões

Em 1983, a UNESCO declarou as ruínas de São Miguel das Missões como patrimônio histórico e cultural da humanidade. Um local definitivamente importante né? São Miguel das Missões é uma das cidades mais importantes do Brasil, em relação à cultura e história.

Pois, durante o século XVII, a Redução de São Miguel Arcanjo foi instalada como um dos Sete Povos das Missões. Nesse local, os padres jesuítas promoviam a catequização dos indígenas para a Igreja Católica.

Mais de 7 mil indígenas do povo Guarani viviam no prédio, dividindo espaço até com outras etnias.

Atualmente, esse é um dos maiores registros dessa época, ainda de pé. Inclusive, as ruínas estão localizadas dentro de um sítio arqueológico. E isso combina muito bem com o Museu das Missões, que expõe diversas esculturas produzidas pelos Sete Povos.

Para aprender mais da história do local, o espetáculo “Som e Luz” narra os acontecimentos do lugar, com o bônus de um show de luzes.

As Ruínas de São Miguel foram feitas para durar para sempre, passaram por invasões, incêndios, intervenções e estarão firmes e fortes para te receber para essa volta no tempo.

Reserve o Tenondé Park Hotel

As Ruínas de São Miguel é um dos pontos turísticos que você precisa conhecer
As Ruínas de uma das cidades mais importantes do Brasil: São Miguel das Missões

12- Estação Ecológica do Taim – Rio Grande

Em 2017, a Estação Ecológica do Taim foi nomeada como uma das principais áreas ambientais do mundo pela Convenção de Ramsar. Este é um refúgio reconhecido por lei e infelizmente pouco conhecido pelos brasileiros. Nesta reserva mora diversas espécies típicas dos pampas.

É o lar de mais de 230 espécies entre aves, jacarés e capivaras. Você terá a chance de ver de perto um desses animais. Uma experiência diferente do passeio em um zoológico, já que verá os animais em seu habitat natural.

Para conhecer você precisa seguir pela rodovia BR-471, entre as cidades de Rio Grande e Santa Vitória do Palmar. Mas, atenção, antes de partir é essencial agendar a sua visita para poder fazer alguma das trilhas disponíveis. O contato é com a ONG NEMA.

Reserve aqui o Hotel Laghetto Viverone Rio Grande

13- Parque da Guarita – Torres

Torres, uma das pequenas cidades na divisa entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul e guarda um tesouro, o parque da Guarita. O litoral do estado ganha destaque com este ambiente. Trata-se de outra área de preservação ambiental que garante diversão.

Por lá você poderá fazer trilhas e pegar uma onda na Praia da Guarita. Esta orla é cercada por pedras e tem águas bem transparentes. Com certeza, é a mais bonita do Rio Grande do Sul.

Mas, não precisa ficar só curtindo a praia, subir o Morro do Farol é uma boa ideia para ver um perfeito pôr do sol.

Para esse passeio, escolha datas em que o calor vai estar presente, você irá se divertir muito mais. O parque fica aberto de 8h30 às 17h30, durante a baixa temporada, e 8h às 20h, na alta temporada.

Reserve aqui o De Rose Praia Hotel em Torres

Conclusão: Vale a pena conhecer os lugares onde os pontos turísticos do Rio Grande do Sul estão?

Com certeza, vale muito!

Estes são apenas alguns pontos turísticos do Rio Grande do Sul. Há outros interessantes locais e cidades imperdíveis para explorar. Quando você for, não esqueça de nos contar como foi. E se curtiu as informações, compartilhe com seus amigos.

Você também pode gostar:

  1. Uma Viagem Diferente O que fazer no Rio de Janeiro com chuva –
  2. Viajando com MoisésO que Fazer em São Thomé das Letras
  3. Viagem e Cura O que fazer em Sampa
  4. Família que Viaja JuntoRoteiro completo em Piranhas, Alagoas: o que fazer, onde ficar e onde comer
  5. Destinos Por Onde Andei… – Fim de semana em Brasília, o que fazer?
  6. Oncotô Travel – O que fazer em Cabo de Santo Agostinho – Pernambuco
  7. Viajando com Sy- O que fazer em Pinto Bandeira
  8. Viajante EconômicaO que fazer perto de São Paulo: dicas de passeios
  9. 6 viajantes: O que fazer em Punta del Este com crianças