Angkor Wat e os outros templos de Siem Reap, Camboja

Estávamos de férias pelo sudeste asiático e fomos conhecer o complexo de Templos de Angkor Wat. E me disseram que era mágico ver o nascer do sol aparecer nas ruínas de Angkor, e lá fomos nós!

Angkor Wat no nascer do sol

De madrugada esperamos o sol raiar, e foi um momento realmente especial.

Uma sensação mágica ver os templos aos poucos surgindo no meio da escuridão e o som da fauna local lentamente acordando junto ao sol

O dia já nasceu no Camboja

Angkor Wat (ou Angkor Vat) é um templo situado a cerca de 5 km da cidade de Siem Reap, no Camboja.

A luz da manhã é linda!
O dia em que meu marido foi estava levemente nublado.

É o maior e mais bem preservado templo dos que integram o Complexo de Angkor. É também o único ainda usado em cerimônias religiosas – inicialmente hindu, e depois budista – desde a sua fundação. O templo é o ápice em arquitetura do estilo clássico da arquitetura Khmer, um dos maiores impérios que já passou pelo sudeste asiático. O Camboja hoje, um país extremamente pobre, vive de Turismo dessa grande história.

Considerado como a maior estrutura religiosa já construída, e um dos tesouros arqueológicos mais importantes do mundo.

Tornou-se símbolo do Camboja, aparecendo em sua bandeira, assim como em logos de cigarros, cervejas, em ônibus e dos incontáveis trabalhos bonitos e artesanais espalhados pelo país, sendo sua principal atração turística.

Cerveja Cambojana consumida na Pub Street. Eu costumo chamar a Pub Street de Khao San Road Cambojana. Referências do sudeste asiático

Em 14 de dezembro de 1992 foi declarado pela UNESCO Patrimônio da Humanidade.

Agora eu te pergunto: Como esse complexo não foi considerado uma das 7 maravilhas do mundo moderno?

Após a visita matutina ao templo principal, tomamos um rápido café da manhã numa área anexa e partimos para conhecer os outros templos.

Em Siem Reap é fácil e barato contratar um motorista ou tuk-tuk para fazer esse tour por todos os templos. Contratamos no dia anterior e ele nos encontrou no nosso hotel no horário combinado. A ordem dos templos fica por conta do freguês. Eles te levam em cada um e esperam em local combinado para seguir para outro.

Ta Prohm: O templo mais cinematógrafico

Ta Prohm (Khmer: ប្រាសាទតាព្រហ្ម) é o nome moderno de um dos templos de Angkor, na Província de Siem Reap, no Camboja. Construído no estilo Bayon no final do século XII e início do século XIII, e originalmente chamado Rajavihara (em Khmer: រាជ វិហារ).

Ta Prohm faz parte do complexo de templos construídos na zona de Angkor, a antiga capital do Império khmer durante a sua época de esplendor, entre os séculos IX e XV. Foi fundado como um mosteiro Budista Mahayana e universidade pelo rei Khmer Jayavarman VII, que reinou de 1181 a 1220.

Diferentemente da maioria dos templos de Angkor, Ta Prohm foi deixado em grande parte na mesma condição em que foi encontrado: a combinação fotogênica e atmosférica de árvores que crescem a partir das ruínas e da selva envolvente, que fizeram dele um dos templos de Angkor mais populares entre os visitantes.

Sua popularidade e beleza exótica faz desse templo um dos mais cheios. É até difícil conseguir uma foto sem um ser humano aparecendo. Uma dica, que vale para todas as atrações muito populares, é tentar vir bem cedo nesse templos. Ao entrar no complexo Angkor Wat vir direto para o Ta Prohm antes dos outros e assim pegar ele com menos gente.

A palavra que me vem a cabeça é Extraordinário! Uma beleza indescritível! Ver a junção dos templos com a natureza e como as árvores engolem as construções é impactante!

Detalhes

A força da natureza ao longo do tempo sobre a construção humana que foi esquecida, dá uma sensação única.
Você está distraído admirando o local, e de repente numa raiz de árvore vê-se a cara de uma escultura, é impressionante.

Placa dizendo sobre a restauração do local.

Impossível falar sobre o templo Ta Prohm e não vir Indiana Jones, Angelina Jolie e Tomb Raider na nossa cabeça.

O templo de Ta Prohm foi usado como um local no filme Tomb Raider. Embora o filme também usou visuais de outros templos de Angkor, as cenas filmadas em Ta Prohm foram bastante fiéis à aparência real do templo.

Angelina Jolie em cena do filme Tomb Raider

Apesar de não ter visto esse filme a referência é muito forte, por onde você pesquisa.

Satisfeitos, encontramos novamente nosso leal motorista de tuk-tuk e seguimos para o próximo destino.

Bayon: O templo das “mil faces”

Ainda pelo Complexo de Templos Angkor Wat, viemos conhecer o famoso e maravilhoso Templo de Bayon.

As impressionantes ruínas de Bayon

Se você tiver apenas um dia inteiro para ficar aqui (o que eu acho uma lástima, pois essa região é recomendável ficar pelo menos umas 4 noites pra conseguir ver tudo), sugiro visitar os principais: Angkor Wat, Ta Prohm e Bayon.

Esse templo foi construído no século XII, cerca de 100 anos após Angkor Wat. Está localizado no coração da cidade murada, Angkor Thom, que representa a interseção do céu e terra.

Chamo a atenção para as mais de 50 torres de pedras adornadas com rostos sorridentes e serenos. Fico imaginando o trabalho manual, como as pessoas foram capazes de criar esculturas tão grandes e perfeitas, num passado tão remoto!

Sorria! Você está de férias no Camboja!

O local me levou a meditar, e meu coração se inundou com a mesma serenidade esculpida nas rochas.

O local é de um misticismo fantástico e o país tem pessoas muito humildes que necessitam do turismo para sobreviver. Viajar pra cá faz você refletir muito sobre a sua vida. Eu gostei muito. Nunca imaginei visitar o Camboja algum dia, e sou muito grata pela oportunidade.

Mamãe e eu no Tuktuk, chegando ao Templo Bayon

Um pouco de informação sobre a religião do povo que habitou estas ruínas fantásticas

Eu estava muito em dúvida sobre isso. As explicações me diziam que esses templos eram Hindu, mas virava e mexia Buda aparecia nas explicações.

Figura de uma Apsara. As Apsaras (também conhecidas como Vidhyadaris) são um grupo de belos e etéreos espíritos femininos das mitologia hindu e budista. Elas são deusas menores da água e das nuvens, e que habitam o céu.

Atualmente historiadores dizem que toda a construção foi projetada para ser um templo e o mausoléu de Suryavarman II, o qual dedicou o templo ao deus Vishnu, com o qual ele tinha mais afinidade em relação aos três Deuses da trindade hindu (Brahma, Vishnu e Shiva). A religião hindu era a religião oficial do império Khmer e mesmo com Angkor Wat ser atualmente um local de peregrinação budista, é possível ver a religião hindu por toda a parte.

Janelinha Mítica. Templo de Bayon, Camboja

Mas a verdade é que esse complexo de Templos teve uma primeira época de caráter indiano, e uma segunda época budista, a partir da construção no final do sec XV de uma enorme estátua de Buda de quase 10 metros de altura por 70 metros de comprimento que provavelmente necessitou a demolição de uma outra torre de 8 metros, que explica sua ausência atual.

Durante vários século todos esse complexo de Santuários ficou muito esquecido e foi redescoberto por monges budistas, que começaram a frequentar as ruínas, consideradas sagradas (o país mergulhou numa triste e sangrenta guerra civil, o que deve ter contribuído bastante para esse esquecimento) . Ao longo dos anos lendas foram ganhando força, de que esses misteriosos templos haviam sido construídos por deuses ancestrais, e desde então atraem peregrinos de toda a Ásia (e do mundo) para conhecer a “Cidade dos Deuses”.

Banteay Srei: O templo rosa

Banteay Srei, que significa Cidadela das Mulheres, por causa da delicadeza, é um templo que tinha várias pedras preciosas (que infelizmente foram saqueadas).

Plaquinha com explicações em Banteay Srei, Camboja

Existe muita literatura sobre o local (pouca em português) e consta que ele foi redescoberto por volta de 1914. Também é conhecido como templo rosa por causa da cor do arenito avermelhado. As esculturas esculpidas nas paredes são surpreendentes e maravilhosas!

Além disso, como você pode observar pelas fotos as construções são menores, porque o local era usado apenas para orações, e ao passar pelos portais esculpidos, todas as pessoas eram obrigadas a se curvar, devido à altura. É um templo do século X.

Podemos chamar Banteay Srei de “jóia preciosa” ou “jóia da arte Khmer”.

Banteay Srei, está distante cerca de 35 km de Siem Riep, considerado um dos mais distantes. Escolhemos ir de TukTuk e foi ótimo. Nosso hotel nos indicou um motorista para nos acompanhar por três dias por aqui.

Veja aqui mais informações para sua viajem ao Camboja

NÃO SE ESQUEÇA DE CONTRATAR O SEGURO VIAGEM!

Faça uma cotação sem compromisso neste link que já inclui o cupom ELIZABETHWERNECK que garante o desconto de 5% na compra do seu seguro viagem!

Acompanhe minhas viagens em tempo real pelo Instagram >>@elizabethwerneck

Se você gosta das dicas do blog, ajude na sua manutenção, reservando seus hotéis e pousadas pelos links daqui. Isso não aumenta em nada o valor da sua reserva e gera um pequeno percentual revertido para o blog 😉

🛏 Pesquisando por hotel? Dê uma olhadinha no Booking.com! Você não paga nada a mais pela reserva, pode alterar e cancelar quando quiser, e ainda consegue os melhores preços

Ásia Camboja

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: