Morar no exterior é o sonho de muita gente e há inúmeras possibilidades disso se tornar real! Analisando as diferentes situações que serão aqui apresentadas, você pode descobrir qual delas mais se encaixa com o seu perfil! Veja aqui como morar fora do Brasil (sendo pobre).

Importante: Se você precisa comprar Euros ou Dólares para uma viagem ao exterior, você tem que conhecer a Wise!
Eu viajo muito e as melhores taxas de câmbio encontro sempre na Wise. Sem falar no cartão VISA deles que pode ser solicitado gratuitamente e utilizado no exterior debitando direto da sua conta Wise internacional sem tarifas ocultas nem IOF, com praticidade e segurança.
Entre para a Wise é gratuito.

Leia também: Melhores países para morar e trabalhar em 2022 e 2023

Booking.com
Como morar fora do Brasil
A Inglaterra é um dos países favoritos dos brasileiros que querem morar fora do Brasil

Confira as diferentes formas de morar fora do Brasil (morando no exterior)!

1. Morar em outro país com visto de estudante

Essa é uma forma de estudar e trabalhar ao mesmo tempo. Dessa maneira as despesas dos seus pais ou responsável serão reduzidas. Na maioria das vezes os estudantes só trabalham por cerca de 20 horas semanais.

Prós:

● Facilidade em obter visto de estudante.

● Alguns países pagam muito bem.

● Aprender uma nova língua.

● Sem limite de idade.

● Trabalhar legalmente.

Contras:

● Trabalhar para estudar.

● Há a possibilidade do trabalho ser desagradável.

● Dificuldade em entender o idioma nas aulas.

Países que aceitam universitários e técnicos legalmente: Austrália, Nova Zelândia, Canadá, França, Estados Unidos…

Como morar fora do Brasil

2. Intercâmbio de trabalho durante a faculdade

Essa é uma maneira dos seus estudos não serem afetados, isso porque você só iria nas férias ao exterior. Os trabalhos são básicos, como: hotéis, restaurantes, parques de diversões.

Para participar você deve ser universitário, entre 18 e 25 anos e saber falar o intermediário da língua do seu país de destino e ter disposição para passar no mínimo 3 meses trabalhando.

Prós:

● Você pode trabalhar legalmente.

● Experimentar uma nova cultura.

● Todas as despesas da viagem serão organizadas pelo programa.

● Praticar o idioma.

Contras:

● Idade limite.

● O programa é caro.

● Os países que você pode ir são reduzidos.

Geralmente, os Estados Unidos é o destino mais comum dos universitários que entram nesse programa.

Como morar fora do Brasil

3. Visto de Férias e Trabalho

Essa é a melhor opção para você que não quer estudar, apenas trabalhar.

Essa é uma autorização de residência que te permite trabalhar no país emissor do visto. É uma oportunidade maravilhosa para quem não tem condições de arcar com os custos de um intercâmbio.

Prós:

● O custo é apenas o valor do visto.

● Você tem outras opções além de apenas trabalhar.

● Contato com uma nova cultura.

Contras:

● Limite de idade, geralmente até os 35 anos.

● Você pode não encontrar emprego no país.

● Alguns países terão longas jornadas de trabalho.

Os países que tiram visto de trabalho para brasileiros são: Japão, Alemanha, França, Canadá e Nova Zelândia

4. Achar um emprego no exterior que te dê um visto de trabalho

Geralmente, ocorre de onde você trabalha no Brasil te enviar para uma filial no exterior. Mas você também pode se aventurar a viajar para fora e lá ir em busca de um emprego que lhe dê o visto de trabalho.

Algumas opções como professor de inglês e babá são amplamente consideradas. Profissionais liberais são adeptos dessa forma de morar no exterior.

Prós:

● Trabalhar legalmente.

● Possibilidade de trabalhar na sua área.

● No caso de profissionais liberais, o empregador cuidará do visto.

Contras:

● Não conseguir achar emprego.

Países que mais contratam: Portugal, China, Espanha, Japão, República Tcheca…

Como morar fora do Brasil

5. Dupla cidadania

Você pode obter a dupla cidadania através do casamento com um estrangeiro, de descendência familiar do país em questão ou ainda, através de residência permanente, onde depois de, geralmente 6 anos, você pode alegar “jus solis”, direito de solo.

Caso você se case no exterior e venha para o Brasil, também é possível conseguir sua certidão de casamento atualizada online em um cartório online, e realizar tranquilamente trâmites legais como compra de imóveis, locações, entre outros.

Prós:

● Viver e trabalhar legalmente.

● Mesmo benefícios que os cidadãos do país.

● Possibilidade de isenção de visto para outros países.

Contras:

● Pode ser caro.

● Envolve muita burocracia.

● Para muitos, pode ser impossível.

● Pode demorar muito tempo

Países em que os brasileiros costumam adotar dupla cidadania: Itália, Portugal, França, Espanha e Alemanha.

Como morar fora do Brasil

6. Através da imigração qualificada

Há países que disponibilizam visto de trabalho para estrangeiros, dessa forma, você pode residir normalmente. As vagas geralmente são para profissionais liberais, então pagam bem.

Prós:

● Depois de alguns anos você pode solicitar a cidadania.

● Trabalhar legalmente

Contras:

● Preferência para pessoas jovens.

● Processo longo e difícil.

● Habilidade específica.

Países envolvidos: Austrália, Nova Zelândia, Canadá.

7. Ser nômade digital

Basicamente você trabalha, mas de casa, sendo assim, o que te impede de mudar-se para outro país?

Geralmente pessoas que adotam esse estilo de vida são profissionais autônomos como fotógrafos, redatores, tradutores, técnicos em T.I…

Prós:

● Você é completamente independente de moradia.

● Imensa sensação de liberdade.

● Conforto.

● Novas culturas.

Contras:

● Você necessita ter um emprego online.

● Estar em um lugar que pegue internet.

● Você precisa ser extremamente organizado e disciplinado.

8. Trabalhar como voluntário pago pelas Nações Unidas ou pela União Europeia

A ONU oferece uma ajuda de custo de 1.500 euros dependendo de onde você for servir.

Já se voluntariar para a União Europeia é indicado àqueles que possuem dupla cidadania europeia, e o melhor é a UE paga tudo: voos até o local, seguro de saúde, acomodações…

Prós:

● Ajuda de custo.

● Novas experiências.

Contras:

● Pode ser perigoso.

● Você deverá saber falar muito bem o inglês.

● Há especificações ao depender do local ou situação que você irá enfrentar.

9. Viajar com acomodação grátis

Como assim? Há sites que oferecem programas de troca de casas. Você empresta a sua casa a um estrangeiro, e ele a dele para você. É uma opção até você conseguir arranjar um emprego e ter mais estabilidade.

Há também quem viaje e precise de alguém para cuidar das plantas e animais de estimação, esse alguém pode ser você!

Confira os sites mencionados: Trustedhousesitters, Housecarers, Mindmyhouse e Stay4free.

10. Seja um voluntário no exterior em troca de moradia e alimentação

Sem muito mistério, você muito provavelmente irá para hotéis, fazendas, clubes, restaurantes ou bares e fará trabalhos simples como limpeza, colheita, recepção, artes, ajuda na cozinha…

Confira alguns sites sobre: Workaway, Helpx, Wwoofinternational, Angloville.

Prós:

● Você pode ir para quase qualquer lugar!

● Você não precisa ter habilidades especiais.

● Sem limite de idade.

● Geralmente, não há contrato com os anfitriões.

Contras:

● Você pode não saber muito sobre os anfitriões, cuidado.

● Tem que pagar para entrar em contato com os anfitriões pelo site.

Quer morar e trabalhar no exterior? Leia esses artigos aqui no site:

  1. Melhores países para morar e trabalhar em 2022 e 2023
  2. Melhores destinos e lugares para nômades digitais: Veja 12 cidades
  3. Qual o salário mínimo na Irlanda? – Descubra os valores!
  4. Quais as opções disponíveis para migrar para Portugal – Tipos de Visto
  5. Trabalho na Itália para brasileiros: o país está recrutando descendentes para morar no país
  6. Quanto custa um intercâmbio? – Veja o preço em detalhes!
  7. Visto para Nômade Digital Fácil (para Trabalhadores Remotos)
  8. Quais são as profissões mais bem pagas do mundo?
  9. Para que serve o intercâmbio? Veja aqui algumas razões
  10. Como ser um tradutor juramentado em 2023?
  11. Blog de viagens: Ainda vale a pena ter um

Considerações finais

Há inúmeras formas de morar no exterior, de conhecer novas culturas e ampliar seus horizontes sobre muitas coisas. Através deste artigo, esperamos ter conseguido lhe apresentar alguma opção que se encaixe com seu perfil.