15 destinos naturais mais bonitos do mundo que eu visitei e recomendo.

Conhecer as belezas do mundo é um dos grandes incentivos para viajar. Se você ainda não sabe por onde começar a sua jornada, que tal ir para os lugares onde estão belíssimas paisagens naturais? Essa lista contém lugares que eu visitei e que me deixou perplexa, “embasbacada”, de boca aberta!

Claro que existem no mundo muito mais de 15 lugares de natureza exuberante (só na minha cidade tem muito mais que isso). Mas a ideia aqui é levar inspiração e mostrar lugares pelo mundo, com paisagens surreais.

Do Arpoador, com o Morro dois Irmãos e a Pedra da Gávea ao fundo, uma das maiores elevações rochosas da cidade e o maior bloco de pedra a beira mar do planeta, com 842 metros de altitude, Rio de Janeiro, Brasil. Foto: Ingrid Lima. Mais sobre o Rio de Janeiro aqui.

Foi extremamente complicado fazer essa lista porque existem inúmeros locais de beleza única.

Como se diz no mundo do Direito, “esse rol não é taxativo, e sim exemplificativo”. Ah, e essa lista também não está organizada pela preferência.

Dá uma lida nesta lista e me conta qual é o lugar de natureza mais bonita que você já esteve, e me sugira outros destinos.

1- Cataratas do Iguaçu, Brasil e Argentina

Cataratas do Iguaçu é um conjunto de cerca de 275 quedas de água no rio Iguaçu (na Bacia hidrográfica do rio Paraná), localizada entre o Parque Nacional do Iguaçu, Paraná, no Brasil, e o Parque Nacional Iguazú em Misiones, na Argentina, na fronteira entre os dois países. A área total de ambos os parques nacionais corresponde a 250 mil hectares de floresta subtropical e é considerada Patrimônio Natural da Humanidade.

Vista das Cataratas do Iguaçu. Foto retirada do site Wikipedia

Desde 2002, o Parque Nacional do Iguaçu é também um dos sítios geológicos brasileiros.

Historicamente, o primeiro europeu a achar as Cataratas do Iguaçu foi o espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca, no ano de 1541. Atualmente, é o segundo local mais visitado por estrangeiros no Brasil. Em época de chuva, as Cataratas do Iguaçu chegam a ser a 3ª maior do mundo em volume de água, sua vazão chega a aumentar 10 vezes.

Cataratas do Iguaçu, Paraná, Brasil

2- Parque Nacional Plitvice, Croácia

Foto retirada do site Wikipedia

Trata-se de um parque nacional que se estende por 20.000 hectares de bosques e de lagos, no coração dos Balcãs. Abundante flora e fauna, com cachoeiras e lagos de diferentes tons de azul e verde.

Falei mais sobre a atração aqui.

3- Fernando de Noronha, Pernambuco, Brasil

Fernando de Noronha é um arquipélago brasileiro do estado de Pernambuco. Formado por 21 ilhas, ilhotas e rochedos de origem vulcânica, e se situa no Oceano Atlântico a nordeste do Brasil continental.

Avistada pela primeira vez entre 1500 e 1502, tem sua descoberta atribuída a uma expedição comandada pelo explorador Fernão de Loronha, porém é certo que o primeiro a descrevê-la foi Américo Vespúcio, em expedição realizada entre 1503 e 1504. Primeira capitania hereditária do Brasil, o arquipélago sofreu constantes invasões de ingleses, franceses e holandeses entre os séculos XVI e XVIII.

Construída em 1737, Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, Igreja católica na Vila dos Remédios, Fernando de Noronha, Pernambuco, Brasil,

No arquipélago tem uma riqueza absurda de flora e fauna. Pra você ter uma idéia,a Baía dos Golfinhos, onde os golfinhos rotadores se reúnem diariamente, é o lugar de observação mais regular da espécie em todo o planeta.

Golfinhos em Fernando de Noronha, foto retirada do site Wikipedia

E as tartarugas marinhas? Fofuras protegidas pelo incrível Projeto TAMAR.

Pesquisador depois de pesar, medir e examinar a Tartaruga Marinha devolve para o mar. Baía do Sueste, Fernando de Noronha, Pernambuco, Brasil

No ano de 2001 a UNESCO declarou Fernando de Noronha Patrimônio Natural da Humanidade.

Vendo o Morro do Pico e o Dois Irmãos, no Pôr do sol, em Fernando de Noronha, Pernambuco, Brasil

4- Ilhas Phi Phi, Tailândia

As ilhas Phi Phi (pronuncia-se pi-pi) pertencem à Tailândia e localizam-se no oceano Índico, entre Phuket e o continente.

Integradas a um Parque Nacional, é um dos destinos mais populares da Tailândia, sendo frequentadas por alpinistas que desejam escalar seus enormes paredões rochosos de calcário. Contudo, as paisagens e a variedade de flora e fauna aquáticas fizeram fama e as ilhas de Phi Phi logo passaram a ser procuradas pelos amantes do mergulho.

Pôr do sol, em Phi Phi Don, Tailândia. Foto: Denise Canêdo

O filme A Praia, com Leonardo DiCaprio, deu voz ao mito urbano da praia perfeita, e também ajudou a divulgar a ilha mundo afora, pois muitos conheciam apenas a Phi Phi Don (a única a possuir infraestrutura turística), mas desconheciam a sua irmã menor, Phi Phi Leh, onde ainda hoje não é permitido dormir (não há qualquer tipo de construção nessa ilhota) e onde visita-se durante o dia as pinturas rupestres da Gruta Viking.

Vista aérea de Maya Bay, localizada em Phi Phi Leh. Foto retirada do site https://www.phuketdivetours.com

Dizem que ao eleger a baía Maya como cenário do filme, a 20th Century Fox causou polêmica entre os ambientalistas, que acusaram a equipe de produção de interferir negativamente no ecossistema da ilha.

Hoje, há um fluxo muito significativo de barcos rondando a famosa praia, levando ali por dia (ainda que por pouco tempo) várias centenas de turistas.

Praia maravilhosa mas lotada. Maya Bay, arquipélago de Phi Phi, Tailândia

5- Península Yucatã, México

É uma grande península do continente pan-americano que adentra ao oceano Atlântico na América Central, constituindo-se no território do México, Belize e a nordeste da Guatemala.

O mar achando que é piscina em Cozumel, Caribe.

Foi o berço de grandes civilizações pré-colombianas como a dos maias. Acredita-se fortemente, por meio de fontes científicas, que a península de Yucatã foi o local onde ocorreu o histórico impacto que extinguiu os dinossauros, há cerca de 65 milhões de anos, e uma quantidade numerosa de répteis e plantas, sendo então os mamíferos os seres dominantes. O impacto do meteoro formou a famosa Cratera de Chicxulub.

Aqui tem impressionantes cenotes que são conexões entre a superfície da Terra e áreas alagadas subterrâneas.

Num Cenote, Península de Yucatã, México

As águas dos cenotes geralmente são límpidas, porque esta provem de filtragem de água de chuva lentamente através do solo e, portanto, contém poucas partículas suspensas.

Visitei o cenote mais conhecido, localizado em Chichén Itzá. Era uma grande piscina abaixo do chão medindo cerca de 10 metros de diâmetro. Totalmente incrível.

Cenotes ao redor do mundo atraem exploradores de cavernas.

6- Patagônia, Argentina e Chile

Patagônia é uma enorme região geográfica que abrange a parte mais meridional da América do Sul. Localiza-se na Argentina e no Chile, e integra a seção mais ao sul da cordilheira dos Andes, rumo a sudoeste até o oceano Pacífico, e, a leste, até os vales em torno de Carmen de Patagones, no oceano Atlântico. A oeste, inclui o território de Valdívia, através do arquipélago da Terra do Fogo.

Região geográfica da Patagônia. Mapa retirado do site Wikipedia

A Patagônia é a área com mais geleiras fora das zonas polares, isso ocorre pelo clima frio em média de -10°C, e varia dos 10°C no verão até -20°C no inverno. É possível encontrar desertos frios e secos, florestas e bosques de pinheiro, vales e rios, montanhas e principalmente, os glaciares. Na Patagônia há 4 tipos de clima: árido, frio, temperado e subártico. Lugar Maravilhoso: não existindo outro adjetivo melhor.

Avistando o vulcão Osorno no Lago de Todos os Santos, Patagônia, Chile. Falei mais sobre a navegação aqui.
As lindas cores do outono em Bariloche, Patagônia, Argentina. Falei mais sobre o local aqui.

7- Andes Peruanos, Peru

Machu Picchu é uma cidadela inca que fica no alto da Cordilheira dos Andes no Peru, acima do vale do rio Urubamba.

Construída no século XV e posteriormente abandonada, ela é conhecida pelas sofisticadas muralhas de pedra contínuas, cujos imensos blocos foram unidos sem o uso de argamassa, pelas construções intrigantes que levam em conta o alinhamento dos astros no céu e pelas vistas panorâmicas. A antiga utilidade dessas construções segue sendo um mistério.

Apesar de ser de uma riqueza da arqueologia, e por isso não deveria entrar numa lista de belezas naturais, impossível não incluir esse local tão maravilhoso, já que a natureza selvagem pulsa aqui.

Carcará Andino, em Machu Picchu, Peru.
Foto: Natália Dias

Essa região é maravilhosa, com inúmeras atrações, como por exemplo a Cordillera Huayhuash, que eu quero muito conhecer ao vivo.

Cordillera Huayhuash. Foto retirada do site http://www.lonelyplanet.com

8- Região da Baviera, arredores do Castelo de Neuschwanstein, Alemanha

O Castelo de Neuschwanstein (em alemão Schloss Neuschwanstein) é um palácio alemão construído na segunda metade do século XIX, perto das cidades de Schwangau e Füssen, no sudoeste da Baviera, perto da fronteira com a Áustria.

Outra dúvida cruel se eu incluiria ou não um local que tem construção como esse Castelo tão maravilhoso aqui, que embeleza a região.

Mas, mesmo se ele não tivesse ali, a região é realmente maravilhosa, e mereceria estar nessa lista.

Dizem que esta região é a mais fotografada da Alemanha, e um dos destinos turísticos mais atrativos do país.

Na cultura popular este castelo de contos de fadas inspirou o moderno castelo da Bela Adormecida e da Cinderela, símbolo da própria companhia Walt Disney.

Falei mais dessa região aqui

9- Parque Nacional Kruger, África do Sul

O Parque Nacional Kruger é a maior área protegida de fauna da África do Sul, cobrindo cerca de 20 000 km2.

Faz fronteira com Moçambique, sendo parte da Reserva da Biosfera Kruger-Canyons.

Desfiladeiro do Rio Blyde, África do Sul. Se comparar os cânions do mundo todo, o Blyde River Canyon é um dos maiores da Terra e pode ser o maior ‘canyon verde’ devido à sua exuberante folhagem subtropical. Possui alguns dos penhascos mais profundos e precipitados de qualquer desfiladeiro do planeta.
Three Roundavels: Ponto mais famoso da rota, as 3 montanhas juntas, alguns chamam de 03 irmãs outros dizem que parecem as casas tradicionais africanas, elas fazem parte do Blyde River Canyon.

A elevada densidade de animais selvagens inclui os “Big 5”: leões, leopardos, rinocerontes, elefantes e búfalos.

Centenas de outros mamíferos fazem dele a sua casa, tal como girafas, gazelas e hienas, assim como espécies de aves, como abutres, corujas, águias e cegonhas.

Amo essa foto. Vendo uma girafa pelo retrovisor num Safari fotográfico. Kruger Park, África do Sul

As montanhas, as planícies arborizadas e as florestas tropicais fazem parte da paisagem. É de se emocionar!

Pôr do sol inesquecível no Kruger Park, África do Sul

10- Ha Long Bay, Vietnam

A Baía de Ha Long (em português :”Onde o Dragão entra no Oceano”), com cerca de 2000 ilhas de calcário que se elevam das águas, é a mais conhecida baía do Vietnam.

A maior parte das ilhas não é habitada, e a beleza cênica do local é complementada pelo seu grande interesse biológico. As ilhas tem infinitas praias, grutas e cavernas. De acordo com a lenda, quando um grande dragão que vivia nas montanhas correu até ao mar, a sua cauda cavou vales que mais tarde foram enchidos com água, deixando apenas pedaços de terra à superfície, ou seja, as inúmeras ilhas que se avistam na baía. A Baía de Ha Long foi declarada Patrimônio Mundial da UNESCO em 1993.

Cerca de 1.600 pessoas vivem em casas flutuantes, cultivando pérolas e pescando.

Fizemos um cruzeiro com direito a andar de caiaque e outro barco menor pelas águas verde esmeralda e conferimos essa maravilha de perto.

11- Grande Muralha da China

A muralha foi construída como uma defesa contra ataques de tribos vizinhas.

Muralha da China

Um levantamento arqueológico concluiu que as muralhas da dinastia Ming tem um total de 8.850 km de extensão. No entanto, outra pesquisa arqueológica descobriu que toda a muralha, com todos os seus ramos, mede 21.196 km. Construção incrível.

Esse também é um local que a construção aliada com a natureza circundante causa um efeito impressionante.

12- Montanhas Dolomitas, Norte da Itália

As Dolomitas formam uma cadeia montanhosa dos Alpes no norte da Itália. Patrimônio Mundial da UNESCO, é considerada uma das mais lindas do mundo.

A área dolomítica estende-se entre as províncias de Belluno – que constitui sua parte mais relevante – Bolzano, Trento, Údine e Pordenone.

O local é um paraíso, um show de diferentes ambientes com altas cadeias rochosas, verdes florestas e pastagens, tendo até estação de esqui.

13- Fiordes Mediterrâneos, Montenegro

Montenegro, país de território equivalente a um terço do Estado do Rio de Janeiro, tem cinco parques nacionais.

Ele vem apostando no litoral para atrair visitantes com uma combinação de praias, montanhas, história e certa influência italiana que também lembra a vizinha Croácia.

Na Baía de Kotor, tombada patrimônio natural, histórico e cultural da Unesco, os picos se erguem e a natureza se torna mais particular e admirável.

14- Deserto do Sahara, Marrocos

O Deserto do Saara é o terceiro maior deserto da Terra, logo após a Antártida e o Ártico, pois estas duas também são consideradas um deserto.

Localizado no Norte da África, ele compreende parte dos seguintes países e territórios: Argélia, Chade, Egito, Líbia, Mali, Mauritânia, Marrocos, Níger, Saara Ocidental, Sudão e Tunísia. Atualmente vivem cerca de 2,5 milhões de pessoas na região do Saara.

Aqui dormimos em tendas berberes depois de um jantar típico e ouvirmos estórias do povo do deserto Berbere, e vimos então o céu cheio de estrelas, e foi aqui que relembrei o motivo de chamar Via Láctea. Ela recebeu esse nome (Via Láctea ou estrada do leite) em virtude do excesso de estrelas, que forma um aspecto esbranquiçado, podendo ser visto em noites sem nuvens ou poluição.


Uma experiência no Deserto do Saara para mim sempre foi algo bem difícil de se viver, este lugar sempre habitou meus sonhos, com aquelas estórias das Mil e uma Noites.

Caravana de turistas viajando pela porção marroquina do deserto do Saara, próxima a Merzouga مرزوكة.

15- Parque Nacional de Chitwan, Nepal

O Parque Nacional de Chitwan, é o mais antigo parque nacional do Nepal. Fundado em 1973, foi incluído na lista do Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1984.

O parque está localizado no sopé do Himalaias, e é rico em flora e fauna, que inclui algumas das últimas populações de rinoceronte-indiano (Rhinoceros unicornis, olha só que legal o nome científico dele, hahaha) e do tigre-de-bengala.

Cientificamente um unicórnio atrás de mim. Parque Nacional de Chitwan, Nepal

No parque fizemos canoagem, observação de elefantes, e passeios guiados pela selva.

Pela selva asiática. Parque Nacional de Chitwan, Nepal

O Parque é o lar de pelo menos 43 espécies de mamíferos, 450 espécies de aves e 45 espécies de anfíbios e répteis. Ursos-beiçudos, macacos, golfinho-do-Ganges, entre outros, estão entre as principais atrações do Parque. Além dos répteis do pântano, como crocodilos e cobras.

Mundo selvagem no Parque Nacional de Chitwan, Nepal

NÃO SE ESQUEÇA DE CONTRATAR O SEGURO VIAGEM!

Faça uma cotação sem compromisso neste link que já inclui o cupom ELIZABETHWERNECK que garante o desconto de 5% na compra do seu seguro viagem!

Acompanhe minhas viagens em tempo real pelo Instagram >>@elizabethwerneck

Se você gosta das dicas do blog, ajude na sua manutenção, reservando seus hotéis e pousadas pelos links daqui. Isso não aumenta em nada o valor da sua reserva e gera um pequeno percentual revertido para o blog 😉

🛏 Pesquisando por hotel? Dê uma olhadinha no Booking.com! Você não paga nada a mais pela reserva, pode alterar e cancelar quando quiser, e ainda consegue os melhores preços.

Alemanha Américas Argentina África do Sul Ásia Brasil Chile China Croácia Europa Itália Listas Top Marrocos México Montenegro Nepal Outros Peru Tailândia Vietnam

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: